Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

PROJETO SOCIAL

Famílias de jovens da Funase recebem cestas básica em Jaboatão

Publicado em: 15/07/2021 09:14

 (Funase/Divulgação)
Funase/Divulgação
Em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana, cerca de 200 cestas básicas estão sendo distribuídas a famílias em situação de vulnerabilidade social. O repasse dos cartões de vale-alimentação está sendo feito em parceria com a Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), e a Escola Estadual Frei Jaboatão. Entre as contempladas estão 31 famílias de adolescentes em internação no Centro de Atendimento Socioeducativo (Case), no bairro Vista Alegre, em Jaboatão Centro. Cada cartão é abastecido com duas parcelas de R$ 150.

“É muito importante esse vínculo entre a Funase, a comunidade do entorno e a escola, que atende a mesma comunidade e também tem uma estrutura anexa dentro da nossa unidade”, destacou a presidente da Funase, Nadja Alencar. A ação ocorre por meio da campanha "Corona no Paredão, Fome Não!", da Rede Gerando Falcões.

Na quarta-feira (14), dia de visitas aos socioeducandos, a presidente da Funase acompanhou a entrega das cestas básicas digitais a parte desses familiares. Outros 39 beneficiários são vinculados a alunos não privados de liberdade que estudam na sede da Escola Estadual Frei Jaboatão, situada fora dos muros da Funase. Já as outras 130 cestas básicas digitais restantes estão sendo distribuídas a outras famílias em situação de vulnerabilidade no entorno.

“Cada cartão é abastecido com duas parcelas de R$ 150, com uso liberado em qualquer supermercado credenciado. É muito gratificante que nós, enquanto comunidade socioeducativa, estejamos sendo uma ponte para essa ação tão importante para as famílias dos adolescentes aqui atendidos e também as do entorno”, afirmou o coordenador-geral do Case Jaboatão, Mozat Lourenço.

O coordenador pedagógico do anexo da Escola Frei Jaboatão que funciona na Funase, Valter Gomes Carneiro, atribui a escolha do local para esse contato com a comunidade ao bom resultado das ações desenvolvidas lá, que têm reconhecimento internacional.

“O trabalho que fazemos aqui já obteve mais de 15 premiações, como o Innovare, em 2014, três vezes o Concurso de Redação da Defensoria Pública da União e a certificação da Unesco, em 2015. Fomos procurados pela Gerando Falcões para fazer a ponte com essas pessoas em vulnerabilidade, ou seja, as que têm moradias precárias, estão sem emprego ou em subempregos e que não têm escolaridade. É uma ação para apoiar pessoas que estão passando fome neste período de pandemia”, explicou.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Terceira dose de vacina anticovid começa a ser aplicada em Israel para aumentar imunidade
Manhã na Clube: entrevistas com coronel Luiz Meira (PTB), Regina Sales e Maria Dulce
Manhã na Clube: entrevistas com José Maria Eymael, Rodrigo Floro e Chico Kiko (PP)
Leão se afasta de parque onde vive solto e assusta moradores de cidade africana
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco