Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

Queda

Números da Covid-19 em PE voltam a patamares semelhantes aos de março

Publicado em: 07/10/2020 19:01 | Atualizado em: 07/10/2020 19:41

 (Foto: Ashlley Melo/SEI/Divulgação)
Foto: Ashlley Melo/SEI/Divulgação
Pernambuco tem registrado números relacionados ao novo coronavírus semelhantes aos do mês de março, antes da fase de aceleração da epidemia no estado. Em coletiva de imprensa transmitida virtualmente nesta quarta-feira (7), o secretário estadual de Saúde, André Longo, ressaltou que todos os indicadores da Covid-19 no estado estão com tendência de queda. Ele enfatizou, no entanto, que o declínio não significa relaxamento em relação à crise sanitária.

"Voltamos a patamares registrados em março, ou seja, antes da aceleração epidêmica. No entanto, esses indicadores positivos não nos permitem romper com o distanciamento social e abrir mão do uso de máscara e dos novos protocolos de convivência. Esses números são reflexos de nossas atitudes até agora, por isso, aproveito este momento para pedir um chamado à consciência de todos: já que este próximo final de semana será prolongado, por causa do feriado, é preciso que cada um seja agente de proteção", destacou.

De acordo com o secretário, na semana passada, foram notificados 675 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), isto é, de casos suspeitos da Covid-19. O número representa uma redução de 14,2% em comparação à Semana Epidemiológica 38 (de 13 a 19 de setembro). A mesma tendência ocorreu com as mortes por Síndrome Respiratória Aguda Grave, onde houve uma queda de 40,1% na comparação dos 15 dias. 

"O fato de não termos tido aumento de casos após o feriado de sete de setembro não nos autoriza a sermos displicentes no próximo feriado. Lavar as mãos com frequência, usar a máscara corretamente e cumprir o distanciamento social, evitando aglomerações, é uma questão de compromisso com a vida e uma demonstração de cuidado com a saúde de todos", pontuou André Longo.

Aglomerações

Sobre as aglomerações registradas em espaços públicos do estado, como praias e o Bairro do Recife aos domingos, o secretário de Saúde disse que o poder público tem buscado trabalhar no sentido de garantir ordenamento no processo de retomada das atividades. Segundo ele, mais de 97 mil acionamentos de órgãos públicos foram feitos pela população para denunciar descumprimento de medidas sanitárias. Mais de 1,1 mil pessoas foram conduzidas a delegacias.

"O Procon já realizou mais de 1.117 fiscalizações em estabelecimentos. A Apevisa (Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária) fez mais de 650 inspeções. Estabelecimentos foram fechados e pessoas têm sido conduzidas a delegacias. O estado não é onipresente. É preciso conscientização da população", afirmou. Denúncias de descumprimento de medidas sanitárias podem ser feitas pelo 190 (Polícia Militar) e pelo WhatsApp (81) 3181-7000 (Procon).

Boletim

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta quarta, 922 novos casos da Covid-19. Entre os confirmados, 28 (3%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave e 894 (97%) são considerados leves. Agora, Pernambuco totaliza 151.139 casos confirmados, sendo 26.434 graves e 124.705 leves.

As ocorrências estão distribuídas por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha. O boletim de hoje também registra 131.135 pacientes recuperados da doença. Destes, 16.756 eram pacientes de casos graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 114.379 eram casos leves.

Mais 23 óbitos, sendo 14 de pacientes do sexo masculino e nove do sexo feminino, foram confirmados laboratorialmente. Com isso, o estado totaliza 8.379 mortes pela doença. Do total de mortes do informe de hoje, oito (35%) ocorreram em outubro, sendo uma nessa terça (6); uma nessa segunda-feira (5); três no domingo (4); uma no sábado (3) e duas na sexta-feira (2). Os outros 15 (65%) registros ocorreram entre os dias 25 de abril e 30 de setembro.

Os óbitos confirmados são de pessoas residentes nos municípios de Abreu e Lima (3), Cabo de Santo Agostinho (2), Camaragibe (1), Carnaíba (1), Carpina (1), Casinhas (1), Ipojuca (1), Jaboatão dos Guararapes (1), Limoeiro (2), Mirandiba (1), Olinda (1), Paudalho (1), Paulista (1), Recife (4), Santa Cruz do Capibaribe (1) e São Lourenço da Mata (1).

Os pacientes tinham idades entre 39 e 94 anos. As faixas etárias eram: 30 a 39 (1), 40 a 49 (1), 50 a 59 (3), 60 a 69 (4), 70 a 79 (5) e 80 anos ou mais (9). Dos 23 pacientes que vieram a óbito, 14 apresentavam comorbidades confirmadas, como doença cardiovascular (7), diabetes (7), hipertensão (4), tabagismo (2), doença renal (1), doença respiratória (1), obesidade (1). A SES-PE esclarece que um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Um não tinha comorbidade, e os demais casos estão em investigação.

Com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe, em Pernambuco, até agora, 22.019 casos foram confirmados e 36.764 descartados. As testagens entre os trabalhadores do setor abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública  - estadual e municipal -ou privada.

Vacinação

Na coletiva online, André Longo também destacou a importância da vacinação do público infantojuvenil no estado. "Estamos às vésperas do dia das crianças e, por isso, reforço que o melhor presente para garantir um futuro saudável para as nossas crianças é estar com a caderneta de vacinação delas em dia. Estamos esperançosos para uma vacina contra a Covid-19 mas, para além do novo coronavírus, todos os anos, nossas crianças e jovens têm contato com diversos tipos de vírus e agentes infecciosos e muitos deles provocam doenças, algumas mais graves para este público, com as quais já convivemos e para as quais já temos vacinas disponibilizadas nos postos de saúde", afirmou.

Em outubro, a SES-PE realiza a Campanha Nacional de Multivacinação para Atualização da Caderneta de Vacinação das crianças e adolescentes. A iniciativa, que segue até o dia 30 e terá o Dia D de mobilização no dia 17. A ação é voltada para meninos, meninas e jovens abaixo dos 15 anos (14 anos, 11 meses e 29 dias). A indicação é que todos sejam levados a uma sala de vacina para que o cartão de vacinação seja avaliado por um profissional e, se necessário, sejam aplicadas as doses que estão em falta.

Também está acontecendo a Campanha de Vacinação contra a Poliomielite. Nesta ação, é chamada a atenção para as três doses básicas dos menores de 1 ano. Para quem tem entre 1 e menos de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), a indicação é fazer uma dose indiscriminada se o esquema básico da pólio estiver completo.

Confira, na íntegra, a coletiva desta quarta:



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Resumo da semana: segunda onda da pandemia, drones na eleição e campanha sem aglomeração
Rhaldney Santos entrevista João Paulo (PCdoB)
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão
Rhaldney Santos entrevista Dr Carlos Romeiro, ortopedista
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco