Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

CASO MIGUEL

Advogados de Sarí afirmam que o pedido para depoimento mais cedo visava integridade física da cliente

Publicado em: 29/06/2020 21:45

 (Foto: Leandro de Santana/Esp. DP)
Foto: Leandro de Santana/Esp. DP
A delegacia de Santo Amaro abriu duas horas mais cedo nesta segunda-feira para recolher o depoimento de Sarí Corte Real. A primeira dama é investigada pela morte do pequeno Miguel, criança de cinco anos que despencou do nono andar do edifício Píer Maurício de Nassau, no Bairro do Recife. De acordo com os advogados de Sarí, a medida foi tomada para resguardar a integridade física da mesma. 

Em nota pública, a defesa explicitou que havia sido feito o pedido para mudança de local do depoimento "em virtude das constantes ameaças de morte que Sarí Gaspar vem sofrendo". O delegado Ramon Teixeira, que investiga o caso, indefiriu o pleito, mas mudou o horário que atenderia a investigada. A seccional, que geralmente abre as 8h, começou a funcionar antes das 6h. De acordo com os advogados, esta atitude serviu "não apenas como medida de segurança, para resguardar a integridade física dos envolvidos, mas, inclusive, no intuito de viabilizar o fácil acesso à Delegacia e o início imediato dos trabalhos, pretendendo o célere desfecho da investigação."


Após mais de 3h de depoimento, de acordo com a defesa, e mais de 8h dentro da delegacia, Sarí deixou Santo Amaro sob vaias. Objetos foram arremessados no carro da primeira-dama, aos gritos de 'assassina'. "Embora a Defesa reconheça a total legitimidade das manifestações populares, há de se ver que a aglomeração na área externa da Delegacia, as agressões verbais perpetradas contra Sarí Gaspar e seus advogados e a violência física dirigida aos veículos evidenciaram, cabalmente, que o início da oitiva em horário de pouca movimentação não apenas foi medida prudente, mas extremamente necessária", diz trecho do documento.

Ainda de acordo com a nota pública, Sarí esclareceu hoje "todas as circunstâncias que precederam o trágico falecimento de Miguel, fornecendo detalhes do vínculo existente entre as famílias e narrando o ocorrido no dia do fato."

Polícia Civil

Por nota enviada ao Diario de Pernambuco, a A Polícia Civil informou que, "considerando os argumentos relativos à possibilidade de aglomeração de pessoas e o risco de agressão à depoente por parte de populares", o Delegado Ramón Teixeira acatou o pedido da defesa e realizou o depoimento mais cedo. "Saliente-se que esse deferimento não enseja nenhum prejuízo aos trabalhos de investigação levados a efeito pela Polícia Civil", conclui o documento.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rua do Bom Jesus está no topo do ranking das mais belas, diz revista americana
Destaques da semana: restaurantes vão reabrir, Bom Jesus entre as mais belas ruas e volta do futebol
10/07 Manhã na Clube com Rhaldney Santos
Itália proíbe entrada de viajantes brasileiros
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco