Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Local

Zona Norte

Mulher é assassinada por companheiro na frente do filho após discussão

Publicado em: 09/02/2020 16:30 | Atualizado em: 09/02/2020 22:06

Último registro do casal, horas antes do crime, em uma prévia carnavalesca. (Foto: Reprodução/Instagram.)
Último registro do casal, horas antes do crime, em uma prévia carnavalesca. (Foto: Reprodução/Instagram.)
Uma mulher de 22 anos foi assassinada a tiros na frente do filho de um ano na manhã deste domingo (9), por volta das 6h, após discutir com o companheiro na casa em que moravam, no bairro da Madalena, Zona Norte do Recife. Identificada como Leandra Gennifer da Silva, a vítima chegou a ser levada por vizinhos para o Hospital Getúlio Vargas, no Cordeiro, Zona Oeste, mas morreu a caminho da unidade médica. De acordo com o relatório policial, o suspeito de ter baleado Leandra seria Raphael Cordeiro Lopes, de 32 anos. O homem tem antecedentes criminais, era usuário e drogas e, segundo vizinhos, costumava agredir a companheira.

Na noite desse sábado (8), Raphael e Leandra tinham ido juntos à prévia carnavalesca De Bar em Bar e deixaram o filho pequeno na casa de uma amiga, para que ela cuidasse dele. Por volta das 5h deste domingo, Leandra apareceu na casa da amiga para buscar a criança. Às 6h, Raphael teria aparecido na casa da moça que cuidou o bebê afirmando que “tinha feito uma besteira”. Ele teria discutido com a companheira na frente do filho, sacado uma arma e atingido a vítima “acidentalmente”, e precisava da ajuda da amiga para socorrê-la.

Ferida no ombro direito e com um hematoma nas costas, Leandra foi colocada em um carro e levada por um vizinho e pela amiga para o Hospital Getúlio Vargas. No entanto, ela morreu no caminho. O caso foi registrado pelo delegado Silvio Romero, que estava de plantão na Força-Tarefa de Homicídios. “Correu o boato que ele (Raphael) se entregaria, mas ele não apareceu no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP)”, conta Silvio. Até a publicação desta reportagem, o homem permanecia foragido.

Justiça
Raphael e Leandra estavam juntos há cerca de três anos, e moravam em uma casa na Rua Visconde de Uruguai, no número 375. Ele trabalha com uma banca de jogos, ela era fotógrafa, mas não exercia a profissão. Vizinhos ouvidos pela reportagem relataram que era comum ouvir diariamente gritos e discussões entre os dois, e corria o rumor que ele costumava agredir a companheira. “Mas ninguém que é doido de se meter, né? Para levar um tiro. Olha só no que deu”, relata uma vizinha, que pediu para não ser identificada.
Crime aconteceu na casa onde o casal morava, na Madalena. (Foto: Diogo Cavalcante/DP.)
Crime aconteceu na casa onde o casal morava, na Madalena. (Foto: Diogo Cavalcante/DP.)
O pai de Leandra, o fotógrafo André Antônio da Silva, de 48 anos, afirma que nunca gostou de Raphael. “Era um cara boçal. Uma vez disse para ele ‘tu pode até ser um cara bom para minha filha, mas eu não fui com a sua cara’. Ele dizia que era porque eu não conhecia ele direito. Ele agredia minha filha, mas ela não falava nada. Estava apaixonada pelo cara”, diz.

Segundo André, Raphael entrou em contato com seu outro filho, irmão de Leandra, dizendo que estava arrependido. “Ele diz que quer se explicar. Mas isso não tem explicação. Não sei nem o paradeiro dele. Sumiu”, acrescenta. Indignada, a família da vítima espera que ele seja logo preso. “Agora eu quero justiça. Isso deixou todo mundo abalado”, conclui o pai.

O corpo de Leandra está no Instituto de Medicina Legal (IML), em Santo Amaro, área central do Recife. De acordo com a família, o enterro da jovem está previsto para esta segunda (10), às 11h, no Cemitério da Várzea.

Feminicídios
Em 2019, a Secretaria de Defesa Social (SDS) contabilizou 57 casos de feminicídios em todo o estado de Pernambuco. A tipificação é realizada desde 2017, quando a pasta passou a identificar com este nome as ocorrências em seu sistema.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
De 1 a 5: Pratique Pilates em casa
Isolamento social ignorado em Goiana
O Recife que eu vi:  idosos compartilham memórias fotográficas
Resumo da semana: idosa curada da Covid, suspensão de impostos, bebê infectado e casamentos virtuais
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco