Operação Celpe vai retirar fiação irregular de 88 postes na Avenida 17 de Agosto

Publicado em: 16/09/2019 10:50 Atualizado em:

Companhia já removeu cerca de 16 toneladas de fios clandestinos no Grande Recife neste ano. Foto: Marlon Diego/Esp.DP
Companhia já removeu cerca de 16 toneladas de fios clandestinos no Grande Recife neste ano. Foto: Marlon Diego/Esp.DP
Técnicos da Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) iniciaram, nesta segunda-feira (16), uma operação para remover fiação irregular de telefonia dos postes na Avenida 17 de Agosto, que cruza os bairros de Casa Forte, Parnamirim, Santana, Poço da Panela e Monteiro. A ação prosseguirá até 30 de setembro. As equipes vão percorrer 88 postes com o objetivo de assegurar o cumprimento das normas técnicas de segurança estabelecidas com as empresas de telefonia e internet para instalação de cabos nos postes da distribuidora.

"Após informar preventivamente às empresas responsáveis sobre a necessidade de ordenamento dos fios e não identificar avanços por parte dos provedores, a distribuidora deve realizar a operação que, apenas em 2019, já retirou mais de 16 toneladas de cabos instalados clandestinamente e irregularmente nos postes em todo o Estado. As empresas comunicadas que não cumpriram o prazo de adequação determinado pela concessionária terão as redes irregulares removidas", informou a Celpe, em comunicado à imprensa.

"Em caso de necessidade de instalação de cabos de telefonia e internet, a autorização é condicionada à regularização com a distribuidora, por meio de contrato de uso mútuo preestabelecido. A partir disso, a empresa provedora pode instalar os fios, sempre obedecendo as normas técnicas de segurança e conformidade determinadas pela Celpe", segue a nota.

Segundo a concessionária de energia, o fornecimento para as localidades que circundam a 17 de Agosto não deve ser afetado, mas, por se tratar de região com hospitais, lojas e museus, a Celpe ressalta que em caso de instabilidade nos serviços de telefonia e internet, o cliente deve entrar em contato com a empresa responsável pela rede, para que sejam feitas as devidas correções.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.