REAJUSTE Rodoviários aprovam proposta de aumento de 4% no piso salarial

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 18/07/2019 11:11 Atualizado em: 18/07/2019 14:37

Foto: Alice Souza/DP
Foto: Alice Souza/DP

Em assembleia realizada na manhã desta quinta-feira, os rodoviários de Pernambuco aprovaram o aumento sugerido de 4% no piso salarial e 12% no ticket alimentação. Depois da última rodada de negociações coletivas com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado de Pernambuco  (Urbana-PE), a categoria aprovou o reajuste em uma votação que durou cerca de cinco minutos. Também foram aprovados o controle eletrônico de jornada o aumento da gratificação do motorista-cobrador em 35%. Os novos valores passam a valer a partir de agosto. Diante da decisão, a categoria, por meio do Sindicato dos Rodoviários de Pernambuco, descartou greve. A oposição, entretanto, afirma que planeja paralisações.

Com o reajuste, o salário do motorista passará dos atuais R$ 2.253 para R$ 2.343,93. O salário dos cobradores sairá de R$ 1.036 para R$ 1.078,19. Enquanto isso, o salário de fiscal passará de  R$ 1.441 para  R$ 1.515,72. O ticket alimentação passará  de R$ 246,40 para ser R$ 280. A gratificação era de R$ 100 e passará a ser R$ 135. De acordo com o sindicato da categoria, os efeitos irão retroagir a 1º de julho. O presidente do sindicato, Benilson Custódio, comemorou a aprovação. “Os itens foram aprovados por uma maioria esmagadora. A convenção coletiva fica garantida, com esses percentuais, mesmo diante das circunstâncias que estamos vendo o país atravessar. Esses 4% representam um ganho real sobre o INPC. Já os 12% no vale-alimentação são mais de quatro vezes o valor do INPC. Nós também garantimos os postos de trabalho dos trabalhadores e também a implantação do ponto eletrônico, onde os trabalhadores vão ter seus horários trabalhados reconhecidos”, disse.

A votação começou por volta das 11h, sob o protesto de dois grupos que fazem oposição à atual presidência do sindicato dos rodoviários, em frente à sede do órgão, no bairro de Santo Amaro. Com faixas contra a saída dos cobradores e fiscais, o grupo Família Rodoviária questionou não poder participar da votação. “Essa é uma campanha salarial orquestrada. Sou despachante de uma empresa e estou sendo impedido de entrar no sindicato, de participar da assembleia que toma as decisões da categoria”, disse o presidente do grupo, Ellisson Lima. O principal pleito dele, que é um dos pré-candidatos às eleições do sindicato, é a manutenção dos cobradores nas linhas que rodam no Grande Recife.

O grupo Família Rodoviária foi o responsável por realizar, na manhã dessa quarta-feira (17), um protesto na Avenida Conde da Boa Vista. Em um panfleto distribuído na via, eles reivindicavam um projeto de lei para barrar as demissões de cobradores e despachantes. O outro grupo de oposição, liderado por Aldo Lima, também protestou em frente a sede do sindicato dos rodoviários. “A colocação de pontos como a compensação de jornada de trabalho na convenção fragiliza a categoria. O percentual de 4% não nos contempla. Outro ponto é a dupla jornada do motorista, que coloca em risco a vida e a saúde dele e gera atrasos nas viagens”, disse ele, que também ficou do lado de fora do prédio.

De acordo com o sindicato dos rodoviários, a entrada no prédio para votação estava condicionada à apresentação de comprovante de que a pessoa integra a categoria. “Pessoas com cartazes de oposição estavam presentes na votação. Mas quem não é rodoviário não pode votar pela categoria. Em 2015, tivemos um episódio em que pessoas que não eram da categoria adentraram na assembleia e causaram tumulto, levando para a greve. No julgamento, o reajuste acabou menor do que a proposta votada”, disse Benilson Custódio. 

Confira os pontos:

1 – Reajuste Salarial: 4% (quatro por cento), apesar do INPC em queda, o sindicato garantiu ganho real para a categoria rodoviária.

2 – Ticket Alimentação: 12% (doze por cento), o que significa o dobro da proposta oferecida pela patronal e um percentual que garante reajuste de quase 4 (quatro) vezes a inflação do período.  

3 – Controle Eletrônico de Jornada;

4 – Aumento da Gratificação do Motorista-Cobrador em 35%, para R$ 135,00.

SAIBA MAIS



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.