Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

laudo

Último incidente com tubarão, em Piedade, foi provocado pela espécie Tigre

Durante a pesquisa, foram levados em conta todos os dados relativos ao incidente, assim como analisados os documentos periciais e pareceres técnicos sobre o ocorrido

Publicado em: 09/05/2018 20:56

Este é o 64º incidente com tubarão em Pernambuco desde 1992. Foto: Corpo de Bombeiros / Divulgação
De acordo com laudo emitido pelo CEMIT (Comitê Estadual de Monitoramento de Incidentes com Tubarão), o incidente que vitimou um banhista de 34 anos, no último dia 15, na praia de Piedade, foi causado por um único espécime de tubarão tigre (Galeocerdo cuvier). 

Ainda segundo o comitê, este foi o 64º incidente com tubarão no estado. O laudo foi resultado de uma reunião coordenada pelo presidente do CEMIT, Coronel BM Leodilson Bastos, que contou com a participação de representantes do Instituto de Medicina Legal (IML), da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMAS), da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) e do Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco (CBMPE).

Durante a pesquisa, foram levados em conta todos os dados relativos ao incidente, assim como analisados os documentos periciais e pareceres técnicos sobre o ocorrido. "Esse foi o primeiro incidente no continente após três anos, o maior período sem ocorrências desde que foi dado início ao monitoramento, em 1992. É fruto de um importante trabalho desenvolvido pelos diversos órgãos que compõem o CEMIT. Hoje, temos estudado não só o animal, mas também o comportamento humano, já que o tubarão encontra-se no ambiente dele. Além disso, as ações têm sido incrementadas, principalmente, no sentido de reforçar a fiscalização, o que vem sendo desenvolvido pelo Corpo de Bombeirosâ", esclareceu o presidente do CEMIT, Coronel Bastos.

Histórico de ataques
O ataque deste domingo aconteceu na mesma região onde o primeiro ataque de tubarão das praias urbanas da Região Metropolitana do Recife foi registrado, ainda no ano de 1992. Na época, o crescimento de casos do tipo fez com que uma série de medidas fossem tomadas para segurança dos banhistas, entre elas, a instalação de placas de alerta e a proibição do surfe. 

Com este caso, sobe para 64 o número de vítimas de ataques de tubarão registradas em 26 anos na região. Vinte e quatro delas não sobreviveram aos ferimentos e morreram. O último caso de morte por ataque do tipo registrado na RMR foi da turista Bruna Gobbi, de 18 anos, em 22 de julho de 2013. 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rhaldney Santos entrevista Dr. Felipe Dubourcq, urologista
Polícia Federal vai usar drones para fiscalizar irregularidades nas eleições
Rhaldney Santos entrevista Dr. João Gabriel Ribeiro, neurocirurgião
Rhaldney Santos entrevista Armando Sérgio (Avante)
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco