Diario de Pernambuco
Busca

VISITA POLÊMICA

Presidente de Portugal está no Brasil: 'Não se morre por um almoço cancelado'

Publicado em: 02/07/2022 10:51

 (crédito: JURE MAKOVEC)
crédito: JURE MAKOVEC
O presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, desembarcou em São Paulo, neste sábado (2), disposto a se encontrar com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, motivo que levou o presidente Jair Bolsonaro a cancelar o almoço que ele teria na segunda-feira (4) com o líder português. Rebelo de Souza viajou para o Brasil para comemorar o centenário do primeiro voo pelo Atlântico feito por Sacadura Cabral e Gago Coutinho. “Não se morre porque um almoço foi cancelado. Não há drama nisso”, disse o presidente pouco antes de embarcar para o Brasil.

Segundo ele, partiu de Bolsonaro o convite para que eles almoçassem. Rebelo de Castro já tinha agenda no Brasil e decidiu estender por mais um dia para o compromisso com o presidente brasileiro. O deslocamento dele para Brasília, por sinal, exigiria uma logística interna. Um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) teria que deslocá-lo da capital do país para que ele pudesse embarcar em outra cidade, provavelmente Recife, de volta para Portugal.

“Quem convida para almoçar é que decide se quer almoçar ou não”, afirmou Rebelo de Souza. Ele disse entender o contexto político brasileiro, mas lembrou que, no ano passado, esteve no Brasil e conversou com ex-presidentes brasileiro e, ainda assim, Bolsonaro o chamou para um almoço. “Portanto, há um paralelo na situação”, frisou. Além de Lula, o líder português se encontrará com o ex-presidente Michel Temer e deve falar com Fernando Henrique Cardoso.

Para o presidente português, “é evidente que, se o presidente da República do Brasil entende que não pode, não quer, não é oportuno, não entra na sua programação neste momento manter o convite, que, aliás, me mandou por escrito, que o faça”. “Quem convida tem a palavra de manter ou não o convite”, frisou.

Brasil e Ucrânia
 
Rebelo de Sousa lembrou que há questões políticas importantes, nas quais Portugal e Brasil discordam. “Na questão da Ucrânia, Brasil e Portugal tiveram posições diferentes. Portugal é aliado da Ucrânia, o Brasil, não. Essa é uma situação pesada. O almoço, não”, enfatizou.

No entender dele, porém, nada atrapalha as relações entre os dois países, pois não se trata de pessoas, mas de relações entre povos. Há, segundo ele, mais de 200 mil brasileiros vivendo hoje em Portugal e mais de 1 milhão de portugueses no Brasil. “Temos, portanto, saber o que é fundamental ou não”, disse. Neste sábado, o presidente português participa da Bienal do Livro. 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL

Lula promete criação de ministérios para indígenas e pequenas empresas

18/08/2022 às 22h16

Frente inter-religiosa publica nota de repúdio a Michelle Bolsonaro

18/08/2022 às 21h59

Ciro Gomes fala em reforma da CLT, caso seja eleito

18/08/2022 às 21h57

Sem comentar sobre agressão, Bolsonaro usa live para criticar esquerda

18/08/2022 às 21h55

Soraya Thronicke assina compromisso com Presidente Amigo da Criança

18/08/2022 às 21h39

Bolsonaro defende escolha de ministros por critérios técnicos

18/08/2022 às 21h36

Vera Lúcia diz que prioridade do seu governo será combate à fome

18/08/2022 às 21h34

Sofia Manzano vê reforma agrária como solução para desigualdade social

18/08/2022 às 21h32

Sebastião Oliveira viabiliza apoio de André Janones à Marília Arraes

18/08/2022 às 19h22

Datafolha: 51% dizem não votar em Bolsonaro de jeito nenhum

18/08/2022 às 19h21

Datafolha: Bolsonaro cresce, vai a 32% e vantagem de Lula cai para 15 pontos

18/08/2022 às 19h17

TSE informa tempo dos candidatos à Presidência no horário eleitoral

18/08/2022 às 19h14

Eymael assina termo de compromisso Presidente Amigo da Criança

18/08/2022 às 19h09

Raquel Lyra participa de sabatina e apresenta propostas para o empreendedorismo em PE

18/08/2022 às 18h50

Felipe D'Avila diz que prioridade é fazer economia voltar a crescer

18/08/2022 às 18h47

STF: nova Lei de Improbidade não retroage para casos julgados

18/08/2022 às 18h45

Miguel cumpre agenda no camelódromo e promete zerar ICMS para microeemprededores

18/08/2022 às 18h24

Lira sobre ataques às urnas: 'Só leva à insegurança e instabilidade no país'

18/08/2022 às 18h19