Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

LULA

Lula diz que Bolsonaro 'estimula' o racismo: 'Despertou o preconceito'

Publicado em: 04/05/2022 10:59

 (Foto: Luisa Dörr/ TIME)
Foto: Luisa Dörr/ TIME
A revista norte-americana “Time” publicou nesta quarta-feira (4) uma entrevista com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Entre os temas abordados, o racismo foi citado e o petista acusa o atual chefe do Executivo, Jair Bolsonaro (PL), de ser responsável por estimular o preconceito no país. 

Bolsonaro diz que Lula é 'cara de pau' por cobrá-lo sobre inflação
Segundo Lula, além de Bolsonaro, estão surgindo muitos presidentes “fascistas” no mundo. “Bolsonaro despertou o ódio, despertou o preconceito. Aí tem outros presidentes também na Europa, na Hungria, [que fazem o mesmo]; está aparecendo muito fascista, muito nazista no mundo”, destacou Lula. “Eu não diria que ele tem culpa pelo racismo porque o racismo é crônico no Brasil. Mas ele estimula”, acrescentou.

Questionado sobre as dificuldades que a população negra sofre no Brasil, como violência policial e maior mortalidade durante a pandemia de COVID-19, Lula ressaltou que durante seu tempo na prisão ele se inteirou sobre o assunto. “Eu li muito sobre a escravidão quando eu estava preso e eu às vezes tenho dificuldade de compreender o que foram 350 anos de escravidão. E eu tenho mais dificuldade de compreender que a escravidão está dentro da cabeça das pessoas, o preconceito está dentro da cabeça das pessoas”, apontou.

O petista ainda relembrou todas as mortes de inocentes em periferias brasileiras e disse que isso vai mudar, caso seja eleito. “Aqui no Brasil, na periferia brasileira, milhares de jovens são mortos quase todo mês, todo ano. Então não é possível continuar”, afirmou.

Ele continuou: “Quando eu estava na Presidência, nós criamos uma lei para que a história africana fosse contada na escola brasileira. Para que a gente aprendesse sobre a história africana para não ver os africanos como cidadãos inferiores. Então nós precisamos começar essa educação dentro de casa, na escola.”
 
O último brasileiro a estampar a capa da revista Time foi há 9 anos, em 2013: o jogador de futebol Neymar.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Manhã na Clube: entrevista com a dra. Tamara Cristina, endocrinologista
Refugiados ucranianos no Brasil: mais de 10 mil quilômetros longe de casa
Manhã na Clube: entrevista com Miguel Coelho
Manhã na Clube: entrevista com dr. Antônio Manuel de Almeida Dias, presidente da CESPU Europa
Grupo Diario de Pernambuco