Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

CONTA DE LUZ

Comissão pede por mais transparência nos contratos de concessão de energia

Publicado em: 12/05/2022 18:26

 (Foto: Agencia Câmara)
Foto: Agencia Câmara
O reajuste da tarifa de energia no Ceará segue sendo assunto da Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados. A conta de energia vai subir em média 24,88% no estado. Outros oito estados tiveram aumentos que ficaram acima da inflação. Nesta quinta-feira (12), a Comissão promoveu uma audiência pública para discutir o aumento autorizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Autor do requerimento, o deputado Danilo Forte (União-CE) pediu explicações sobre "os parâmetros utilizados para aprovar esse reajuste tarifário". Para debater a questão, a Comissão recebeu o secretário-adjunto de Energia Elétrica do Ministério de Minas e Energia, Domingos Romeu Andreatta; o superintendente de Gestão Tarifária da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Davi Antunes Lima; e a diretora presidente da Enel Distribuição Ceará, Márcia Sandra Roque Vieira Silva.

Andreatta explicou que os reajustes são anualmente realizados e regulados pelos contratos de concessão, e defendeu que uma mudança no cálculo da tarifa pode gerar uma quebra de contrato. “Isso traz uma insegurança jurídica, aumenta a percepção do risco do capital privado. O que pode afugentar investimentos e, inclusive, tornar mais caros os investimentos no setor elétrico”, argumentou.

O deputado Danilo Forte rebateu: “Ninguém aqui está pregando quebra de contrato. O que nós queremos é transparência nos contratos, para que a opinião pública possa saber o que está pagando”. Além disso, o parlamentar solicitou que o ministério, com sua “nova roupagem” — após a troca do então ministro Bento Albuquerque por Adolfo Sachsida ontem —, auxilie a Comissão nos questionamentos às concessionárias de energia.


O superintendente de Gestão Tarifária da Aneel, Davi Antunes Lima, trouxe propostas para a redução tarifária. Dentre elas, defendeu a redução temporária da alíquota do ICMS, que, segundo ele, pode reduzir o custo para o consumidor em até 5% e o aproveitamento integral do PIS/Cofins.

Propostas
 
Nesta semana, a Câmara aprovou urgência para a votação em plenário do PDL 94/22, que susta os efeitos de resolução da Aneel que autorizou o reajuste no Ceará. Autor do projeto, o deputado Domingos Neto (PSD-CE) afirmou que o objetivo é alterar o texto para barrar todos os reajustes autorizados pela agência em diversos estados.

“Houve reajuste abusivo de 20%, em Alagoas; 21%, na Bahia; 17%, no Mato Grosso do Sul; de cerca de 20%, no Rio Grande do Norte; quase 25% de reajuste médio de energia no Ceará. E já aviso logo aos mineiros que haverá aumento no dia 22 de maio ”, disse.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Refugiados ucranianos no Brasil: mais de 10 mil quilômetros longe de casa
Manhã na Clube: entrevista com Miguel Coelho
Manhã na Clube: entrevista com dr. Antônio Manuel de Almeida Dias, presidente da CESPU Europa
Tite divulga lista de convocado  com uma surpresa
Grupo Diario de Pernambuco