Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

RANDOLFE X BOLSONARO

Randolfe protocola queixa-crime contra Bolsonaro por difamação

Publicado em: 20/07/2021 17:48

 (Bolsonaro acusou Randolfe de negociar 20 milhões de doses da Covaxin 'sem licitação'. Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado)
Bolsonaro acusou Randolfe de negociar 20 milhões de doses da Covaxin 'sem licitação'. Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado
O vice-presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), usou as redes sociais nesta terça-feira (20) para anunciar que apresentou uma queixa-crime contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). 

Bolsonaro tinha acusado Randolfe de negociar a Covaxin “sem licitação", citando até a quantidade de vacinas a serem compradas: 20 milhões de doses.

“Acabo de apresentar queixa-crime contra Bolsonaro por difamação, em razão de tentativa de ferir minha reputação mentindo sobre meu alegado envolvimento nos esquemas da Covaxin. Essa covardia de Fake News precisa ACABAR!”, escreveu Randolfe no Twitter.

O vice-presidente da CPI ainda deixou uma mensagem para Bolsonaro nas redes. “Presidente, já dei meu recado: quem estava atrás de propina eram os membros do SEU governo!.”

“Eu e outros tantos brasileiros só queríamos vacina boa e no tempo certo. Bolsonaro insiste em tentar desviar o foco da CPI e transferir a culpa pelos erros e corrupção durante a Pandemia – que é inteiramente sua e de seus assessores – a terceiros. NÃO CONSEGUIRÁ!”, escreveu.
 


Troca de farpas
Randolfe e Bolsonaro vem trocando farpas desde o início da manhã dessa segunda-feira (19/7). A "briga" começou quando o presidente acusou Randolfe e Aziz de negociarem 20 milhões de doses da Covaxin “sem licitação".

“Olha quem queria comprar a Covaxin sem licitação e sem a certificação da Anvisa”, escreveu o presidente, exibindo trecho de um vídeo gravado pelo senador em 5 de abril. “O senador Randolfe negociou, em 05/abril/2021, até mesmo a quantidade de vacinas: 20 milhões”, disse o presidente da República.

No mesmo dia, Randolfe respondeu o tuíte do presidente. “Coloquei emenda sim, porque o seu governo sempre foi contra vacina”, escreveu o senador.

“Nosso trabalho é para garantir que todos tenham acesso às vacinas. Nosso objetivo é salvar vidas! Quem paga a conta não é você, Bolsonaro. É o povo! A única conta de vocês é a propina”, finalizou. 
 
Na tarde desta terça (20), Randolfe voltou a falar sobre o assunto. Disse que “quanto mais a CPI chega perto das falcatruas desse governo, mais eles ficam desesperados”.

“Já esperávamos essas Fake News e podem apostar que vão atacar e mentir mais ainda. Ao invés de ficar espalhando mentiras, VÁ TRABALHAR Presidente! #VetaBolsonaro”, escreveu no Twitter.

A Covaxin é alvo da CPI após inumeras denúncias de corrupção dentro do Ministério da Saúde. 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevistas com Chico Kiko, Diego Pascaretta e Rômulo Saraiva
Domitila, artivista e recifense que está entre as selecionadas do Miss Alemanha 2021
Terceira dose de vacina anticovid começa a ser aplicada em Israel para aumentar imunidade
Manhã na Clube: entrevistas com coronel Luiz Meira (PTB), Regina Sales e Maria Dulce
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco