Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

ENTREVISTA

'Acho cada vez mais difícil Jair Bolsonaro ir para o segundo turno', diz Doria

Publicado em: 20/07/2021 15:58 | Atualizado em: 20/07/2021 18:21

 (Foto: YouTube/Reprodução)
Foto: YouTube/Reprodução
O governador de São Paulo, João Doria (PSDB) foi o entrevistado desta terça-feira (20) no programa Manhã da Clube, na Rádio Clube AM. Doria disse ver poucas chances do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disputar o segundo turno das eleições em 2022, fez diversos elogios à prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB) e também  acredita que o PSDB irá sim lançar candidatura própria à presidência. 

“Sem ser desrespeitoso com nenhum, mas a queda de Bolsonaro nas pesquisas é de muita evidência. Ele vem caindo sistematicamente. Eu acho pouco provável que ele dispute o segundo turno”, acredita Doria, que voltou a testar positivo para o novo coronavírus na semana passada. “Estou bem e salvo por causa da vacina”, garantiu ele, que já tomou as duas doses da Coronavac.

Sobre as declarações do presidente do PSDB, o pernambucano Bruno Araújo, o governador de São Paulo afirmou que o dirigente apoia as prévias da sigla para definir um candidato à presidência. Atualmente, além do próprio Doria, outros três nomes devem disputar a preferência do partido: o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite e os senadores Tasso Jereissati e Arthur Virgilio.

“O Bruno apoia as prévias do PSDB, prévias que vão definir no dia 21 de novembro quem será o candidato do PSDB, e o candidato vencedor sairá fortalecido não para compor a terceira via, mas a melhor via, e poderá dialogar com outros partidos que possam compor com esse polo democrático que não é nem Lula e nem Bolsonaro, nem extrema-esquerda e nem extrema-direita”, disse Doria.

O governador de São Paulo também se disse contra a ideia do semipresidencialismo no Brasil. “Ou nós temos parlamentarismo ou temos o atual regime que é o do presidencialismo. Mas o semipresidencialismo é como estabelecer o semi-amor, o semiconvívio. Isso não existe”, criticou. Doria ainda se posicionou a favor da urna eletrônica. “O voto eletrônico é inviolável, é correto e deve ser mantido, a meu ver”. 

Ele afirmou ser contra a possibilidade de reeleição. “Sou contra a reeleição, embora a respeite, porque é parte da Constituição. Eu defendo, futuramente, uma reforma política para que tenhamos um mandato de cinco anos sem direito à reeleição”.

O governador de São Paulo também fez diversos elogios à prefeita de Caruaru, Raquel Lyra. “Ela é brilhante como prefeita, como política, como cidadã, como patriota, como brasileira. Raquel Lyra é um dos melhores valores da política do Nordeste brasileiro, uma mulher de extrema capacidade”, finalizou.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Terceira dose de vacina anticovid começa a ser aplicada em Israel para aumentar imunidade
Manhã na Clube: entrevistas com coronel Luiz Meira (PTB), Regina Sales e Maria Dulce
Manhã na Clube: entrevistas com José Maria Eymael, Rodrigo Floro e Chico Kiko (PP)
Leão se afasta de parque onde vive solto e assusta moradores de cidade africana
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco