Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

ELEIÇÕES 2022

João Campos defende candidatura própria do PSB em 2022

Publicado em: 20/04/2021 10:53 | Atualizado em: 20/04/2021 19:14

 (Rodolfo Loepert/Divulgação)
Rodolfo Loepert/Divulgação
Em entrevista ao programa Manhã na Clube nesta terça-feira, o prefeito do Recife, João Campos (PSB), defendeu a ideia de uma candidatura própria da legenda nas eleições presidenciais de 2022. Segundo Campos, a sigla tem todas as condições de implementar um projeto de desenvolvimento ao país dentro do campo democrático que “pacifique” o país.

Sobre o PSB ter uma candidatura voltada para o centro, assim como o ex-governador Eduardo Campos (PSB) havia costurado para 2014, o prefeito assinalou que "ainda é cedo para especular sobre 2022", que a política brasileira deveria estar focada na vacinação e que o Brasil precisa ser visto com respeito mundo afora. 

“Defendo que o PSB tenha um projeto próprio à presidência, que represente esse conjunto de ideias que Eduardo Campos levantou e que depois Marina Silva foi dar continuidade em 2014”, declarou o prefeito. De acordo com João, o plano de governo de Eduardo Campos sete anos atrás ainda daria para ser utilizado hoje.

O prefeito também frisou que ainda é cedo para discutir articulações eleitorais, por conta dos problemas que o país enfrenta devido ao coronavírus. Entretanto, Campos afirmou que o melhor caminho enquanto as eleições de 2022 é encontrar um projeto que apazigue os ânimos dos brasileiros, principalmente em um possível cenário de polarização. “A gente tem que encontrar uma forma para um projeto para unir os brasileiros. Eu vejo que o PSB tem todas as condições de fazer essa discussão”, comentou. 

O debate trouxe à tona a experiência de João Campos (PSB) com a empresária Maria Luiza Trajano, diretora do grupo Magazine Luiza, no qual ela teceu elogios sobre a vacinação no Recife. Questionado sobre possíveis alianças com a empresária ou movimentos parecidos, João (PSB) ressaltou a história de vida de Luiza, sobre o sucesso da empresária e assinalou o seguinte: “eu apresentei o modelo de apresentação do Recife… falei com ela e disse que precisaríamos fazer aquilo (da vacinação do Recife) no Brasil…”. Adiantou que, nesse mesmo encontro, eles firmaram parcerias com empresas como a Microsoft para disponibilizar o código do programa que gerenciou o agendamento da vacinação na capital pernambucana. 

João Campos também ressaltou que até meados de 2021 e início de 2022, será decidido e divulgado pelo partido o posicionamento e agenda eleitoral. “É um debate muito interno ainda”, acentuou.

Quanto às articulações e alianças, o prefeito não deu muitos detalhes, mas ponderou que a sigla socialista estará aberta à diálogos, inclusive com o possível candidato Ciro Gomes (PDT), que veio ao Recife fazer campanha para João Campos nas últimas eleições municipais. “Seria muito bom se a gente pudesse construir um projeto que tivesse convergência [com Ciro Gomes]”, afirmou. 

O PSB e o PDT governam juntos quatro capitais, incluindo o Recife. Essa aliança tem sido questionada ultimamente pelo novo cenário em que o ex-presidente Lula (PT) se tornou elegível novamente, mas até o momento não houve posicionamento oficial por parte de nenhum dos três partidos.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
De 1 a 5: dicas para destravar sua criatividade e ampliar a percepção
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 10/05
Gil do Vigor é recebido com festa da população e honraria em Paulista
Imunização para gestantes começa a ser liberada, mas ainda gera dúvidas
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco