Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

AUXÍLIO EMERGENCIAL

Lira: PEC Emergencial será enviada direto ao plenário para acelerar aprovação de auxílio

Publicado em: 02/03/2021 14:12

 (Proposta que propõe medidas permanentes e emergenciais de controle do crescimento das despesas obrigatórias e de reequilíbrio fiscal ainda precisa da análise do Senado. Foto: Michel Jesus/Camara dos Deputados)
Proposta que propõe medidas permanentes e emergenciais de controle do crescimento das despesas obrigatórias e de reequilíbrio fiscal ainda precisa da análise do Senado. Foto: Michel Jesus/Camara dos Deputados
O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), anunciou que a análise da proposta de emenda à Constituição (PEC) Emergencial, que trata da regulamentação dos gatilhos que devem ser acionados no caso de descumprimento do teto de gastos, terá um rito diferente na Casa, com o texto sendo submetido diretamente ao plenário, sem a necessidade de tramitação da matéria nas comissões.

A PEC vai regulamentar, também, a retomada dos pagamentos do auxílio emergencial. Dessa forma, segundo Lira, é necessário que a Câmara agilize a aprovação deste assunto e garanta o início dos repasses ainda neste mês. 

"A maioria dos líderes da Câmara dos Deputados manifestou apoio à tramitação especial — direto em plenário — da PEC Emergencial, como forma de garantir o pagamento do auxílio emergencial já em março", informou o presidente da Câmara em publicação nas suas redes sociais, nesta terça-feira (2).

A maioria dos líderes da Câmara dos Deputados manifestou apoio à tramitação especial - direto em plenário - da PEC Emergencial, como forma de garantir o pagamento do auxílio emergencial já em março.

Contrapartidas fiscais
Há a expectativa sobre quais serão as contrapartidas fiscais oferecidas para viabilizar a nova rodada do benefício. Integrantes do governo federal, como o ministro da Economia, Paulo Guedes, têm alertado que autorizar a continuidade do auxílio sem qualquer tipo de compensação pode ser um risco.


Após o fim da tramitação da proposta no Congresso, o governo deve editar uma Medida Provisória com os detalhes do auxílio, como tempo de duração, valor das parcelas e quantidade de pessoas a serem beneficiadas. Por enquanto, o presidente Jair Bolsonaro e o governo trabalham com a hipótese de quatro parcelas a R$ 250 cada, bem como restringir o público-alvo do auxílio — no ano passado, quase 70 milhões de brasileiros foram contemplados.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Equipamento desenvolvido pela UFPE elimina o coronavírus de ambientes de forma automatizada
ONU marca reunião para discutir a crise no Oriente Médio
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 14/05
Cuba inicia vacinação contra a Covid-19 com imunizante próprio
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco