Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Opinião
Dona Pureza

João Carlos Silva
Articulista e consultor

Publicado em: 25/05/2022 03:00 Atualizado em: 25/05/2022 05:59

Uma mãe em insana busca de um filho desaparecido o descobre em trabalho escravo. Retrato de um Brasil desconhecido? Não. O trabalho escravo está nas entranhas de um país que convive com o seu passado, lado a lado com o presente. Não deveria. Os tempos são outros. Mesmo assim o que se vê remete ao horror, descaso, humilhação, desalento, sofrimento e usurpação da integridade humana. Alertou ao Brasil, com uma direção primorosa do consagrado cineasta Renato Barbieri, o filme que emociona raízes sólidas que conviveram pessoalmente com a narrativa colocada em tela. A pureza de uma mulher guerreira, alojada na pele da procura, faz com que o país seja repensado.

Até hoje, os sinais da existência de trabalhadores vivendo soterrados à própria sorte, cultuam o noticiário. A ferida que toca o filme, poderá mudar a vida de pessoas simples e carentes, dessas que buscam uma sombra para alentar um amanhã melhor. Isso é fato. Desumanidade com o ser humano faz do Brasil uma mancha no mundo moderno. Por todo o Brasil vozes como de Dona Pureza ecoam pedindo socorro.

A justiça é incansável no seu trabalho. Ela faz sua parte na procura de brasileiros gritando por uma melhor sorte. A justiça aplica pena de acordo com o cenário que avista. O filme fará um pano de fundo perfeito aos olhos daqueles que acreditam em liberdade. Respirando democracia, o Brasil não poderá deixar muitas Donas Purezas sem resposta. A voz dessas mulheres vão somar com dos homens. É um país para ser redescoberto na sua entidade com muitos de seu povo.

Os que ficaram no meio do caminho e muitos ainda na sua esperança, a voz de Dona Pureza é o eco da liberdade. O diretor Renato Barbieri soube trabalhar bem câmeras, cenários, atores e holofotes. Esses, virou ao Brasil. Quis iluminar o lado escuro em que estão brasileiros escravizados na angustiante espera de uma Dona Pureza em suas vidas. Luzes! Câmeras! Ação! Brasil, acorda!

Planta gigante, prima da vitória-régia, é descoberta em Londres
Manhã na Clube: entrevistas com a deputada estadual Teresa Leitão (PT) e Juliana César
Última Volta: GP da Grã Bretanha de F1 2022
Quem é Júlio Lancellotti, o padre antissistema que dá esperança aos pobres
Grupo Diario de Pernambuco