Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Opinião
Retiro

Gustavo Figueirêdo
Especialista em Saúde Mental e Psicólogo Clínico

Publicado em: 26/01/2022 03:00 Atualizado em: 26/01/2022 05:25

Quando ouvimos falar na palavra retiro, logo vem em mente, algo ligado à espiritualidade ou religião. E é verdade! Do latim eclesiástico, religião ou re/ligare, quer dizer: ligar-se novamente. Para teologia é, conectarmos com Deus, através do Espírito Santo. Eu falo através do Espírito Santo! Ser saudável, centrado, em equilíbrio. Através d’Ele. Recentemente, escutava de uma amiga, que não somos santos. Compreendi perfeitamente. Mas, concordo em parte. Para o catolicismo, galgarmos à santidade, necessita dos trâmites canônicos. E alcançar isto, é irmos ao encontro, enquanto vida, também, da nossa saúde mental. E não das doenças mentais.

O psicólogo chileno, Emílio Romero, fala em: consciência dianética. Dianética, oriunda do grego, quer dizer – dia/nous. Para Teologia, nous quer dizer: Espírito Santo. Ou seja, diante ou mediante ao Espírito Santo. Já para a psicologia, termos uma consciência dianética, é termos uma consciência em equilíbrio, sermos seres centrados. Isto é termos saúde mental, ou buscar a santidade.

Mas, o que é retiro? “Lugar em que se procura descanso, paz, recolhimento.”. Você tem descansado, buscado paz, ou se recolhido? Ou seja, voltado para si? Para a futurista, palestrante e escritora, Martha Gabriel: Não! Nós “...estamos nos tornando cada vez mais seres conectados e aparelhados exteriormente, mas correndo o risco de ficarmos mais desconectados e dispersos internamente; com mais coisas e com menos sentido; fazendo mais e pensando menos; poderosos e impotentes ao mesmo tempo.”    

Ou seja, o ser humano está, cada vez mais, desconectado de si. Não em busca de uma consciência em equilíbrio, centrada ou dianética; e sim, em busca de afastar-se do seu centro, ao encontro das polarizações ou das margens. Tornando-se seres marginalizados. Isto se chama, a busca pelas doenças, existenciais, mentais: estresse, pressa, nervosismo, impaciência,...; dentre tantas outras.

Por fim, caro leitor, eis a questão! Você tem se retirado, ou se religado? Ou tem buscado o mundo marginalizado? Religare-se!

Para OMS, varíola do macaco ainda pode ser contida
Manhã na Clube: Henrique Queiroz Filho (PP), Edno Melo (Republicanos) e André Morais (CORECON-PE)
Soldado russo condenado à prisão perpétua por matar civil na Ucrânia
Manhã na Clube: entrevista com o Deputado Federal Carlos Veras (PT)
Grupo Diario de Pernambuco