Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Opinião
Dia da Árvore antecede à primavera

Giovanni Mastroianni
Advogado, administrador e jornalista

Publicado em: 21/09/2021 03:00 Atualizado em: 20/09/2021 20:45

A primavera no Brasil tem início em 23 de setembro, data que é antecedida por um grande acontecimento biológico; o Dia da Árvore, que se comemora em 21 de setembro, período diferente de muitos outros países. O propósito primordial de tão imprescindível vegetal campestre torna-se desnecessário afirmar, pois é sabido de todos. Mas a natureza ensina que se compõe de um caule, ereto e único, e de um tronco, que emite ramificações na copa, ou seja, em seu topo. Este, por sua vez, é constituído de ramos, com ou sem folhas.  Comemorar-se tão importante data tem como finalidade principal conscientizar as pessoas a respeito da salvaguarda desse presente da natureza, sendo obrigação dos cidadãos preservá-lo, em quaisquer circunstâncias. Tão importante quanto esse acontecimento, só mesmo um congênere, que é o Dia Mundial do Meio Ambiente, festejado, no país, em junho.

Sem dúvida, pode-se asseverar que a árvore é uma das preponderantes riquezas naturais que o mundo possui, a exemplo dos seres vivos, dos mares, terras e rios.

Múltiplos são os benefícios que esse fundamental símbolo da natureza possui. Entre outros, merecem destaque: produzir oxigênio, no processo da fotossíntese, que se constitui em um método químico pelo qual plantas verdes e outros organismos fototrópicos (micro-organismos que obtêm energia química usando a luz solar) sintetizam compostos orgânicos, a partir da água e sob a ação da luz solar, com desprendimento de carbono; realizar a evapotranspiração (método através do qual ocorre o retorno da água à atmosfera); ampliar a umidade do ar; proteger erosões; diminuir a temperatura do ar e, também, fornecer sombra, abrigando os mais variados animais. Assim, esse vegetal constitui-se em uma das mais importantes riquezas da natureza.

As árvores são das mais variadas qualidades e existem milhares de espécies no universo, destacando-se as que dão frutos, em variadas épocas do ano, como os mamoeiros, coqueiros, pessegueiros, abacateiros e limoeiros, bem como as goiabeiras, mangueiras e laranjeiras, que são as que mais proliferam no país. Muitas delas, cujos frutos, como o limão, a acerola, a laranja, bem assim outras frutas cítricas e até alguns vegetais são ricos em um nutriente fundamental: a vitamina C, também denominada ácido ascórbico, de grande importância no combate às infecções bacterianas e na formação de proteína fibrilar, ossos, pele, dentes e tecidos fibroso e conjuntivo. Este último é constituído de fibras de alta resistência, que se compõe de colágeno, polissacarídeos e água. Por incrível que pareça, o corpo humano não é capaz de sintetizar a vitamina C, somente a obtendo por meio da ingestão, seja ela por alimentos ou mesmo por suplementos.

Justo esclarecer que antes de ser plantada faz-se necessário escolher a região, pois cada uma delas tem suas necessidades primordiais. Sendo assim, exigem certos aspectos, a fim de se desenvolverem e serem úteis. Dessa forma, influem climas quentes ou frios, bem como solos úmidos ou secos. Injusto seria não reconhecer suas múltiplas utilidades, em especial sua aplicabilidade na indústria farmacêutica, sendo, também, uma das mais importantes a extração da madeira, que se constitui em material de construção, de fabricação de móveis e papel e do uso como combustível. Infelizmente, em face dessa última qualidade, mãos criminosas têm devastado as matas do universo, principalmente as do Brasil, atingindo a vida de pessoas e animais, acarretando erosões, causando acúmulo de areia e sedimentos nos rios, acarretando a redução de chuvas e da umidade relativa do ar, tornando áridas as terras e trazendo múltiplos males para a humanidade. Mas, por todas suas virtudes e por inúmeras outras é reverenciada com uma data especial: 21 de setembro, o Dia da Árvore.

Baixas na equipe de Guedes
Trump anuncia planos para lançar nova rede social
Manhã na Clube: entrevistas com Teresa Leitão (PT), Fernandes Arteiro e José Teles
CPI da Pandemia recomenda indiciamento de Bolsonaro
Grupo Diario de Pernambuco