Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Opinião
Para cada escolha, uma consequência

Eduardo Araújo
Advogado e sócio do Sport Club do Recife

Publicado em: 09/04/2021 03:00 Atualizado em: 09/04/2021 06:24

Já tem tempo que o direito ao voto se traduziu em uma das maiores conquistas da nossa sociedade. Mais do que uma garantia cidadã, o direito de escolher quem vai gerir e representar os interesses coletivos é, para além de tudo, um exercício de grande responsabilidade. Hoje, se desenrolará as eleições para escolher o mandatário da próxima gestão do Sport Club do Recife, e como qualquer pleito, necessário se faz que o torcedor que irá homenagear a democracia o faça com consciência.

A análise da trajetória pessoal e profissional de cada candidato deverá pesar nessa equação, de modo que resta ao torcedor o papel de analisar quem é o mais preparado, experiente e idôneo para conduzir o futuro do Sport pelos próximos anos, pois cada escolha carrega uma consequência.

Basta ver o exemplo de anos passados, quando o clube foi entregue a uma gestão que detinha sentimentos incompatíveis com os interesses do Sport e que o levou a uma situação de quase falência. Quando o trabalho de recuperação foi retomado, o clube saiu de uma incômoda e não merecida Série B para a elite do futebol brasileiro, abandonando, ainda, a pecha de mau pagador.

Vale lembrar que o Sport, com o menor orçamento da Série A passada, conseguiu manter-se entre os grandes e renovar com peças importantes de seu elenco, tudo isso em um ano de queda drástica de receita pela impossibilidade de comparecimento de público aos estádios e redução de cotas televisivas, retidas exatamente para compensação de adiantamentos financeiros mal empregados pelas desastrosas diretorias anteriores. Tudo isso só foi possível não por milagre, mas sim pelo planejamento e experiência de quem já vive por muitos anos o dia a dia do Sport e entende como ninguém as suas necessidades.

É certo que o trabalho de reestruturação do futebol, do patrimônio e da imagem do clube caminha a passos largos, mas ainda não findou. Escolher bem a quem entregar a condução do Sport Club do Recife é o que dirá se haverá a manutenção do clube num espaço de destaque e crescimento ou se os tempos sombrios retornarão à Praça da Bandeira. De um lado, a cancha, a honestidade e os incontáveis serviços prestados. Do outro, o retrocesso, a instabilidade e a inexperiência. Analisando dessa forma, nunca foi tão fácil escolher em quem votar.

ONU pede  investigação independente sobre chacina no Rio
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 07/05
Teich vincula renúncia à pressão de Bolsonaro para usar cloroquina
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 06/05
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco