Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Opinião
Um jovem democrata na cidadania

Múcio Aguiar
Presidente da Associação da Imprensa de Pernambuco, do Conselho da ABI e doutoramento em Ph.D em arqueologia pela Universidade de Coimbra

Publicado em: 24/02/2021 08:20 Atualizado em:

Immanuel Kant dizia que “o homem não é nada além daquilo que a educação faz dele”, pensamento que a meu ver pode ser completado com a máxima de Ortega y Gasset “o homem é o homem e a sua circunstância”. Ao abrir o artigo com essas duas frases, relembro o muito que devo à Igreja Católica, pela formação que recebi nos mosteiros beneditinos, onde fui talhado por formadores de múltiplas visões e espiritualidades. Onde aprendi a transitar entre a milenar Regra de São Bento e o Movimento Católico Carismático.

A experiência de observar espiritualidades distintas, nas muitas ordens e movimentos religiosos do catolicismo, foi também me conduzindo a entender que assim como na Igreja, na Política a diversidade de ideologias é importante e salutar para todas as formas de governo. Só assim é possível evitar o extremismo, e contribuir para sua eliminação pelo voto democrático, tão logo se manifeste.

A habilidade de compreender a importância das ideologias para o equilíbrio social me permitiu assumir, como técnico/especialista a Superintendência do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em Pernambuco, no governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e no outro extremo, tempos depois, a Assessoria de Comunicação, da Prefeitura de Camaragibe, na gestão de João Lemos (PCdoB) – é o compromisso de todo cidadão, principalmente investido em cargo público, o bem servir, independentemente de sua ideologia pessoal.

Como seu amigo de adolescência, em 1999, estive na posse de João Roma Neto como delegado Regional do Ministério da Cultura no Norte/Nordeste, e, naquela representação fiquei, com ele até assumir o Iphan, em 2002. Tempos depois a representação do antigo MinC foi renomeado como Representação do Ministério da Cidadania no NNE.

Passados 22 anos da primeira posse, o deputado federal pela Bahia João Roma Neto assume o Ministério da Cidadania e novamente estarei presente na solenidade da sua posse, para como amigo ser testemunha desse momento especial na sua vida. Com formação no CPOR, João Inácio Ribeiro Roma Neto é um vocacionado para o sacerdócio da Política.

As descobertas científicas estão sempre relacionadas com a premissa da observação: todo cientista deve ser acima de tudo um atento observador. Tendo observado João Roma em boa parte da sua trajetória de vida, e sendo testemunha da sua capacidade administrativa é que independentemente do matiz ideológico posso afirmar que foi acertada e parabenizo o presidente Jair Bolsonaro por essa escolha - assim como igualmente acertada e também merecedora de parabéns a escolha do outro pernambucano, Cristovam Buarque, de orientação política distinta, para o Ministério da Educação, em 2003.

Metade da população adulta nos EUA já tomou ao menos uma dose de vacina contra Covid
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 19/04
A Justiça está realmente cuidando das crianças no centro de disputas familiares?
Resumo da semana: STF mantém anulações de sentenças contra Lula, mais jovens em UTIs e CPI da Covid
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco