Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Opinião
A doação no Brasil

Paulo José Barbosa
Presidente do Movimento Pró-Criança

Publicado em: 14/01/2021 03:00 Atualizado em: 14/01/2021 04:57

De acordo com o Giving Report 2020 Brasil: Um retrato da Doação no Brasil, publicado em junho de 2020, apresentando dados de 2019 e editado pelo CAF-Charities Aid Foundation com o apoio do IDIS - Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social, indicando como uma das principais conclusões que, quatro quintos das pessoas no Brasil (78%) realizaram uma ação beneficente nos últimos 12 meses, com 67% fazendo doações em dinheiro.

A CAF é uma Organização Filantrópica Internacional, do Reino Unido, criada há 90 anos, com escritórios em diversos países, com objetivo de promover a doação: ajudando doadores, empresas, instituições filantrópicas e organizações sociais. Enquanto o IDIS é uma Organização Nacional da Sociedade Civil, sediada em São Paulo, fundada em 1999 e que integra a Aliança Global da CAF, com o objetivo de apoiar, através de soluções estratégicas filantrópicas: indivíduos, famílias, empresas e instituições diversas do campo social.

O relatório dessa pesquisa, realizada no período de 13 a 27 de agosto de 2019 pelo YOU GOV, a pedido da CAF, que entrevistou mil pessoas, sendo uma amostra representativa da população urbana e ajustada aos dados demográficos conhecidos, incluindo idade e gênero. O grau de confiança é de 95%, com margem de erro calculada em 3% para mais ou para menos.

Entre as causas apresentadas sobre o ato de doar, principalmente em dinheiro, ficou evidenciada como uma forma das pessoas “se sentirem bem” ao praticarem este ato, que representou 52% dos entrevistados. A doação em dinheiro é o método mais comum, sendo utilizado por 68% dos doadores. Nesse sentido, 52% dos brasileiros concordam que o fato de “ter mais dinheiro” incentivaria a doar mais dinheiro, bens ou tempo (trabalho voluntário) ao longo dos próximos anos. Como também 43% gostariam de saber “como o dinheiro das doações é gasto”. Entre os que doaram nos últimos 12 meses, o valor médio individual foi de R$ 617,00 para as causas beneficentes. Enquanto que a proporção de brasileiros que fez algum trabalho voluntário foi de 43%.

Nesta pesquisa, foi dada uma significativa importância à ação da organização social, cujo impacto positivo, entre os entrevistados, resultou em aprovação de 83%. Como dado conclusivo da pesquisa é importante verificar o destino dos recursos totais das doações e seu direcionamento: 49% para organizações religiosas, 39% para atividades com crianças e adolescentes e 30% para ajuda aos pobres. Ainda com relação a doação em dinheiro, vale salientar a experiência local do Movimento Pro Criança que, nesses 27 anos de atuação na Região Metropolitana do Recife, beneficiando crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, conseguiu incluir como contribuintes mais de 600 mil pessoas com pequenas doações mensais (R,00 a R,00) via contas de luz e água, telemarketing e boletos bancários. Tais recursos arrecadados têm uma participação significativa no orçamento da Instituição.

Para informações sobre doações: ligar 0800 031 8989.

Verão inspira cuidados com a saúde e alimentação
Resumo da semana: enfim, a vacina, posse de Biden e cerco contra os fura-filas
Rede de voluntários faz diferença em Manaus
Enem para todos com o professor Fernandinho Beltrão - Algas e fungos
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco