Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Opinião
Não procure clientes para seus produtos

Janguiê Diniz
Fundador e acionista controlador do grupo Ser Educacional - Presidente do Instituto Êxito de Empreendedorismo

Publicado em: 07/08/2020 03:00 Atualizado em: 07/08/2020 06:21

“Ah, mas minha empresa está indo mal porque não encontro clientes para os meus produtos”. É comum ouvirmos isso de empresários cujos negócios estão no prejuízo. A falta de clientela é realmente uma ameaça a qualquer empresa. No entanto, se você se resume a lamentar esse cenário, é sinal que precisa mudar de mentalidade. No mundo atual, em vez de procurar clientes para seus produtos, você precisa procurar produtos que atendam às necessidades do público.

Acontece que as relações de consumo mudaram com a evolução da sociedade e, principalmente, da tecnologia. É famosa a frase de Henry Ford, no início do século passado: “O cliente pode ter o carro da cor que quiser, contanto que seja preto”. Hoje, no entanto, esse posicionamento não funciona mais e pode levar uma empresa à falência. Estamos na era da personalização. Todos querem que suas necessidades pessoais sejam atendidas de forma satisfatória. Por isso, empresas precisam estar em constante pesquisa e atentas ao mercado para identificar tendências e demandas e saber aproveitá-las da melhor forma.

De outro lado, quem quer empreender não pode cair no pensamento de “Eu vou lançar esse produto e vai ser sucesso, tenho certeza”. O pensamento correto é: “Que produto eu posso lançar para atender a essa demanda?”. A prospecção nunca foi tão importante. E é nesse cenário que ganham força as startups: elas surgem para resolver problemas da sociedade. É que o remédio só pode ser desenvolvido depois que a dor é identificada. E uma das premissas da startup é justamente essa: identificar uma necessidade para, então, desenvolver sua solução, de forma inovadora e escalável.

Para o lançamento de um novo produto ou mesmo de uma empresa, o planejamento é essencial. Uma boa estratégia é a Go-to-market, que foca em como a empresa pode colocar seu produto (bem ou serviço) em determinado mercado para atingir a penetração desejada, obtendo maior receita e lucratividade. É uma maneira de direcionar todos os esforços para o lançamento de forma a maximizar a efetividade e o retorno.

Empreendedores geralmente têm pressa em lançar seus produtos ou empresas, aquela ansiedade para fazer o empreendimento prosperar. No entanto, quando esse início não é feito baseado em um planejamento e com direção correta, o resultado pode ser frustrante. Foi-se o tempo em que se podia pensar em lançar um produto por “gosto”. Hoje, é preciso saber ofertar o que é pedido, o que é demandado.

De 1 a 5: Cuidados na saúde ocular das crianças
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #159 - Lesmas, Minhocas e Planárias
Rhaldney Santos entrevista a ginecologista Altina Castelo Branco
Pantanal: o pior incêndio da história
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco