Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Opinião
Luto

Pablo Lustosa
Cirurgião cardiovascular do Procape e sobrinho do médico Ênio Lustosa Cantarelli

Publicado em: 06/05/2020 03:00 Atualizado em: 06/05/2020 06:58

Perdemos o grande patriarca da família, o nosso querido modelo, herói, pai, avô, irmão, sobrinho, tio, amigo, mestre, professor: doutor Ênio Lustosa Cantarelli. Hoje, estamos todos órfãos! Órfãos de um líder familiar que sempre mantinha fortes os laços familiares, que, através da genealogia, buscava fatos e fotos para reafirmar as nossas origens e que incentivou minha mãe a escrever um dos livros de nossa genealogia. Órfãos de quem nos fez o bem, mostrando-nos o melhor caminho e fazendo-nos acreditar que há esperança nos momentos mais difíceis. Sempre esteve solícito para ajudar a quem lhe solicitasse e, mesmo quem não o fizesse, ele se aproximava e se prontificava a ajudar.

Dr. Ênio Cantarelli deixa-nos um legado de memórias de nossos encontros, com aquela voz grave e alegre que reconhecíamos de longe. Contava-nos histórias exemplares, genealogia, dava-nos conselhos, palavras de conforto, contos e fatos. Lembro do meu início no curso de Medicina, quando o visitei na direção do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC), tempo em que, como aluno, constatei uma das melhores administrações deste hospital, e ele, então diretor, mostrou-me a nota de um medicamento que custava mais de mil reais e que deveria ser administrado a um paciente por algum tempo e, por outro lado, ele necessitava do valor para a realização de obras de ampliação do hospital, de modo a atender à crescente demanda de pacientes. Estando ele diante desse dilema tão difícil para mim, perguntei-lhe: o que o Sr. fará? E ele me respondeu: “Fácil, compro o medicamento desse paciente e corro atrás do dinheiro para as obras”. Não podia excluir nenhuma das alternativas e, na medicina, são frequentes situações assim. Outra vez, já perto da conclusão do meu curso, sentamos na alameda entre os pavilhões do HUOC e ele me indagou sobre que especialidade eu gostaria de seguir, na época eu respondi que seria cirurgião, mas estava em dúvida sobre qual subespecialidade. Então, ele me perguntou com quais  desfechos de pacientes após a cirurgia eu ficaria mais satisfeito, em seguida lembrou-se de que estavam sendo concluídas as obras do Procape e que seria um hospital de ponta e de referência em cardiologia. Hoje, sinto prazer ao dizer que sou cirurgião cardiovascular dessa instituição. Pelos corredores e salas do Procape, costumo escutar as mais diversas narrativas e testemunhos de situações de pessoas a quem um dia ele ajudou de alguma forma, mesmo sem relação com a medicina.

Formou-se em Medicina e, desde muito cedo, desenvolveu sua empatia com o próximo e especialmente os mais necessitados. Podemos dizer que existe uma era pré, durante e pós Dr. Ênio. Foi presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia por duas vezes. Fundou o Unicordis, hospital privado voltado à cardiologia, mas seu sonho ia muito além: era fundar um hospital especializado em cardiologia para o SUS. Mas não bastava sonhar para um ser humano tão fantástico e único, tinha que realizar esse sonho e não mediu esforços: construiu o Pronto Socorro Cardiológico de Pernambuco - Procape, totalmente público, especializado em cardiologia, vinculado à Universidade de Pernambuco - UPE, que se tornou referência Norte-Nordeste de cardiologia e cirurgia cardiovascular, de destacada importância em nível nacional. Foi membro da Academia Pernambucana de Medicina e recebeu inúmeros títulos e homenagens de reconhecimento às suas realizações.

Deixa-nos, agora, saudades eternas de um grande médico guerreiro, de um trabalhador incansável. Nossa homenagem a esse ser humano exemplar, que sempre nos guiou nos caminhos da honestidade e da bondade. A pandemia atual de Covid-19 distanciou todos nós, restringindo nossa última homenagem a este gigante sem precedentes, mas não reduziu o carinho e a solidariedade de todos que o conheceram. Todas as homenagens são mais do que merecidas. Que Deus conforte os corações dos amigos e de todos os familiares, em especial os filhos, Eninho, Fabiano e Marina, genro, noras, netos, tia Elba e esposo.

Irmão de George Floyd pede à população: votem!
Polícia Federal apreende drogas enviadas por encomenda
02/06: Manhã na Clube com Rhaldney Santos
01/06: Manhã na Clube com Rhaldney Santos
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco