Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Opinião
Acredito na liderança de Paulo

Raimundo Carrero
Membro da Academia Pernambucana de Letras

Publicado em: 25/05/2020 03:00 Atualizado em: 25/05/2020 06:10

Não sou médico. Muito menos cientista. Mas, na qualidade de cidadão preocupado com os problemas do meu estado, quero prestar a minha solidariedade ao governador Paulo Câmara, em quem vejo uma liderança, naturalmente herdada de Miguel Arraes e de Eduardo Campos, capaz de nos conduzir a bom termo, sobretudo nesta crise monumental provocada por um vírus invisível, misterioso e assassino.

Sim, é claro que acredito nesta liderança conduzida com equilíbrio, sensatez e tranquilidade, baseada na ciência, mesmo que os númerossejam estarrecedores e terríveis. Mas já sabemos que os resultados são demorados, lentos, inquietantes. Está em todos os estudos acadêmicos e só nos resta esperar, acreditando em Deus e na ciência.

Eu acredito em Deus, sim. Sou cristão com meus pecados. O que é um erro, compreendo. Mas também sabe Deus o quanto me empenho para ser um homem digno e um escritor honesto. Principalmente um escritor honesto, cuja obra é dedicada a combater as injustiças sociais e o drama dos humildes.

Pois é justamente com a autoridade de um escritor honesto que presto esta homenagem ao governador, neste instante também infectado pelo vírus mas combatendo o bom combate ao lado de sua equipe, sobretudo o André Longo, dos médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, administradores, uma legião de profissionais dispostos ao sacrifício.

Fico no meu canto refletindo sobre tudo isso, mas em casa. Até porque sou um homem de ficar em casa o tempo todo porque aqui é que leio, estudo, escrevo, escrevo muito e com muita segurança. Por isso espero que todos fiquem em casa, ou permaneçam em casa com a convicção de que a ciência está certa, positivamente.

Nesses dias tenho me preocupado muito, muitíssimo e me reservo o direito de escrever sobre aquilo que mais me atormenta. Atormentadíssimo estou. Com o país todo, sim, com toda a gente que precisa de ajuda. Mas fico cruelmente abatido quando vejo imagens dos pobres e humildes, mais humilhados do que humildes, sofrendo todo tipo de agonia.

Quero também me solidarizar com o prefeito Geraldo Julio, embora abatido pelo Teatro do Parque que continua fechado. A sua atuação nesta crise tem sido meritória e elogiada. Razões para acreditar numa solução correta para os próximos dias.

Louvre reabre com público reduzido após mais de três meses fechado
De 1 a 5: Práticas para cuidar da saúde mental em casa
06/07 Manhã na Clube com Rhaldney Santos
Músico vence limitações do distanciamento social oferecendo shows particulares por encomenda
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco