Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Opinião
Editorial Mobilidade segura

Publicado em: 20/02/2020 03:00 Atualizado em: 20/02/2020 08:31

O Recife será uma das 30 cidades do mundo a ser contemplada pela Iniciativa Bloomberg para Segurança Viária Global. A partir de março, a capital pernambucana receberá consultoria da  Bloomberg Philanthropies, organização especializada em políticas públicas, que atua em mais de 480 cidades de mais de 120 países. O anúncio foi feito, nesta semana, durante a 3ª Conferência Ministerial Global sobre Segurança Viária, que está sendo realizada na Suécia, com a participação de ministros de Transporte e da Saúde de dezenas de países. No Brasil, serão beneficiadas também Salvador e São Paulo.

O trabalho deverá contribuir para o reforço da política de segurança viária do Recife, ajudando a reduzir ainda mais as estatísticas de mortes no trânsito. De acordo com levantamento da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU), entre 2012 e 2019, a cidade teve uma redução de 53% no índice de acidentes de trânsito com vítimas fatais, passando de 56 ocorrências em 2012 para 26 no ano passado. Essa queda é fruto da adoção de importantes iniciativas de mobilidade focadas nas pessoas e não nos veículos. Entre as políticas implantadas na capital pernambucana nos sete últimos anos, estão o investimento em fiscalização eletrônica para o controle da velocidade, na sinalização viária e implantação de faixas de pedestres; ações de educação para o trânsito; aumento da malha cicloviária em mais de 350%, fazendo o Recife chegar à marca de 109 km; e a adoção de áreas de trânsito calmo com refúgios de pedestres, que destinou mais de 2.700 m2 das vias recifenses para as pessoas.

Para a diretora de saúde pública da Bloomberg Philanthropies, Kelly Henning, as mortes e lesões provocadas por acidentes de trânsito são totalmente evitáveis. De acordo com ela, depois de mais de uma década de atuação na área de segurança viária, está claro quais são as políticas e intervenções que estão salvando vidas.  Nos últimos 12 anos, a Bloomberg Philanthropies, fundada pelo magnata norte-americano e ex-prefeito de Nova York,  Michael R. Bloomberg, investiu US$ 260 milhões para evitar mortes e ferimentos causados por acidentes de trânsito. Esse aporte levou dez países (China, Rússia, Tailândia, Filipinas, Camboja, Vietnã, Quênia, Brasil, Turquia e Índia) e 12 localidades a mudar suas leis ou políticas para reduzir pelo menos um fator de risco à segurança viária. Mais de 3,5 bilhões de pessoas estão agora cobertas por uma nova lei ou política de segurança viária desde o início da iniciativa.

A experiência da Bloomberg Philanthropies ajudará a Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano (Semoc) e da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU), a consolidar as revelantes ações que vêm sendo adotadas visando uma mobilidade mais segura para os moradores da cidade e seus visitantes.

Mais lidas

mais lidas

De 1 a 5: discos da música brasileira para ouvir na quarentena
Barrados na quarentena   o drama de quem não pode ficar em casa durante a pandemia
Resumo da semana: amor na pandemia, confinamento rastreado e mortes por Covid-19 em Pernambuco
Coronavírus: Como fica a distribuição de merendas na rede municipal do Recife
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco