Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Opinião
Machado censurado

Raimundo Carrero
Jornalista e membro da Academia Pernambucana de Letras

Publicado em: 10/02/2020 03:00 Atualizado em: 10/02/2020 09:01

O triunfo desta semana, meus amigos, é a nota máxima em agressão administrativa de um obscuro secretário de Rondônia que ofendeu a inteligência do país, sugerindo censura a romances de Machado de Assis, o Bruxo de Cosme Velho, visto como o mais importante escritor do país, relacionado entre os cem  gênios da literatura universal  pelo crítico norte-americano Harold Bloom no Canône Ocidental.

Tudo isso seria pouco diante do escritor que construiu uma obra de magnífica envergadura. capaz de traçar as linhas centrais do caráter brasileiro, ainda que alguns discordem e rejeitem, com destaque para Dom Casmurro, de extrema habilidade técnica e psicológica, além das Memórias  Póstumas de Braz Cubas, sem esquecer os contos e novelas curtas, viria muito a calhar O Alienista. Mas o quê? Sim, O Alienista.

É verdade que a censura não partiu do Governo Central, mas Bolsonaro calou, esqueceu as redes socais, portanto concorda com a medida, que nem mesmo chegou a ser  executada. O parasita de Rondônia autor da nefasta decisão  disse que era apenas uma ideia para atender a uma denúncia e que o delator se explicasse. Uma denúncia? Pois bem, neste governo até Machado de Assis é denunciado? Admira! Vem um qualquer denuncia Machado e o sujeito atende sem ter nem quê.

Vamos então parasitar e esquecer a literatura. Qualquer dia vai ser punido quem parasitar um reles bilhete. Nada disso é supreendente. Toda gente conhecia essa história muito antes que ela acontecesse. Como se diz na gíria: o jogo tava cantado.

Mas a lista tem outros nomes: Euclides da Cunha e Kafka. O denunciador não estava pra brinquedo. Por pouco não entraram Dante e Shakespeare. A lista é tão completa que se  Jesus Cristo tivesse escrito um único Salmo, não ficaria de fora. Vale tudo. Quem não gostar compre passagem pra China. De preferência sem escala.

Sem educação e sem cultura está difícil. Vai pra frente? Não repete, por favor, com essas coisas nem se brinca. Vai que gostam e vem de novo. Com slogans, hinos e tudo. Já tem gente pedindo cargos em artigos e entrevistas. É assim, a vida é mesmo assim. O ministro da Educação anda nem se manifestou. Não esqueça. Educação? Quem dera.

Mais lidas

mais lidas

Barrados na quarentena   o drama de quem não pode ficar em casa durante a pandemia
Resumo da semana: amor na pandemia, confinamento rastreado e mortes por Covid-19 em Pernambuco
Coronavírus: Como fica a distribuição de merendas na rede municipal do Recife
#FicaemcasacomODiario: Igor de Carvalho
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco