Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Opinião
O país dos Palhares

Adhailton Lacet Porto
Juiz de Direito

Publicado em: 07/11/2019 03:00 Atualizado em: 06/11/2019 21:54

O momento que o Brasil está passando me fez lembrar de um grande artífice das letras. Jornalista, dramaturgo e escritor, interpretou como ninguém o homem brasileiro, imortalizando-o num personagem “canalha de olhar rútilo”. Ele mesmo, o Palhares, criação do pernambucano Nelson Rodrigues, também conhecido como o reacionário e a flor de obsessão.
 
Nelson Rodrigues odiava a esquerda, mas era por ela respeitado. Foi Nelson quem concedeu a primeira entrevista das famosas páginas amarelas da revista Veja, no dia 4 de junho de 1969, no auge do regime militar. Indagado sobre o que ele era, exatamente, na política, respondeu: ” Eu sou um anticomunista que se declara anticomunista. Geralmente, o anticomunista diz que não é. Mas eu sou e o confesso”.
 
Mas o por quê de ser anticomunista foi assim esclarecido por Nelson: “Porque a experiência comunista inventou a antipessoa, ou anti-homem. Conhecíamos o canalha, o mentiroso, o vampiro de Düsseldorf. Mas, todos os pulhas de todos os tempos e de todos os idiomas, ainda assim, homens. O comunismo, porém, inventou alguém que não é homem. Para o comunista, o que nós chamamos de dignidade é um preconceito burguês. Para o comunista, o pequeno-burguês é um idiota absoluto justamente porque tem escrúpulos”.
 
Mas, e o Palhares? Ora, “o Palhares, o Canalha, que era tão canalha que quando beijava a cunhada, era no pescoço”. Dizia que todo mundo gosta do Palhares, todo mundo inveja o beijo na cunhada e que o Palhares é feito de todos os brasileiros.
 
Em tempos de delação premiada, fico a imaginar quem é mais Palhares dentre os delatores e delatados, quem seria mais canalha a beijar, não no pescoço, mas sugar impiedosamente os fartos seios dos nossos cofres públicos.

Destaques da semana: caso Miguel, Decotelli fora do MEC e retorno do Campeonato Pernambucano vetado
Inscrições para o Vestibular 2020.2 da Unicap vão até 15 de julho
Um mês sem Miguel : tudo que fazia era por ele, diz Mirtes
03/07 Manhã na Clube com Rhaldney Santos
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco