Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Opinião
194 anos do Diario de Pernambuco

Maurício Rands
Advogado formado pela FDR da UFPE, PhD pela Universidade Oxford

Publicado em: 18/11/2019 03:00 Atualizado em: 19/11/2019 09:46

Quando falamos sobre o jornal, estamos abrangendo todas as suas plataformas por onde o pernambucano se informa há 194 anos. Desde 7 de novembro de 1825. O grande jornal dos pernambucanos ostenta a tradição de um veículo vetusto que há dois séculos é testemunha da história. À qual se junta uma extraordinária capacidade de reinvenção e inovação tecnológica. Como testemunham o abrangente noticiário e as análises publicadas diariamente em sua edição impressa. Mas também em suas plataformas multimídias. O Diario on-line chega a ter 3 milhões de usuários únicos num mês. Seu perfil no Facebook ostenta mais de 1,331 milhão de seguidores, o que lhe confere a quinta maior audiência do país e a primeira do Nordeste. No Instagram já são 801 mil seguidores. No Twitter, 1,4 milhão de seguidores. O canal do Diario de Pernambuco no YouTube tem mais de 65,6 milhões de views e mais de 110 mil inscritos. São números que atestam o prestígio e o alcance de um jornal que faz história. Mais que isso, que ajuda milhões de leitores e seguidores a dela fazerem senso. A pluralidade, objetividade e compromisso com o jornalismo de qualidade ajudam o seu público a receber a notícia, digeri-la, interpretá-la e a dela fazer uso em suas atividades de profissionais e cidadãos. O Diario de Pernambuco continua a ser, portanto, um companheiro inseparável de quem ousa superar a superficialidade dos grupos e bolhas que proliferam na internet. Em tempos de grandes mudanças, os jornais impressos vão se ajustando à nova realidade. Somente aos poucos a sociedade vai se conscientizando de que a informação de qualidade demanda recursos. Que precisam vir do compromisso dos assinantes dos veículos impressos, mas também dos digitais. E dos anunciantes, sejam públicos ou privados. Somente esse compromisso vai permitir que o jornalismo de qualidade prossiga em sua missão. Por isso, o Diario de Pernambuco saiu na frente entre todos os jornais da região, desenvolvendo plataformas sofisticadas na internet, realizando uma comunicação dinâmica e interativa, inclusive com produção de vídeos, podcasts e outras postagens. Sem prescindir de uma curadoria cada vez mais qualificada. Sempre aumentando a interatividade com seu imenso público.

Nesses 194 anos em que se consolidou como o jornal mais antigo da América Latina, editado pela empresa privada mais antiga do Brasil, o Diario é companheiro inseparável de quem sabe da importância do jornalismo de qualidade. Para a democracia, o desenvolvimento de Pernambuco e do Brasil. Mas também para a formação intelectual e profissional dos seus leitores. Suas páginas, sites e demais plataformas nos permitem seguir os fatos da conjuntura. Mas vão além disso. Propiciam a boa análise feita por jornalistas, colunistas e intelectuais das mais variadas orientações políticas, filosóficas, religiosas e científicas.

Junto com o meu irmão e um excelente time de dirigentes e colaboradores, tive a honra de participar de sua gestão por quatro anos. Num grande trabalho de equipe, feito com amor e abnegação, conseguimos avançar na recuperação do Diario, ameaçado que estava pela intenção dos então controladores de simplesmente fechá-lo. Como se uma instituição genuinamente pernambucana pudesse ser fechada por forasteiros pouco afeitos às letras e ao saber. E pouco familiarizados com nossa história e capacidade de resistência. Ao repassarmos o controle acionário a um novo grupo controlador, liderado por Carlos Frederico Vital, entregamos um jornal com conteúdo editorial aprimorado e densificado. E solidamente caracterizado pelo compromisso com a verdade, o pluralismo, o desenvolvimento de Pernambuco e o das instituições democráticas. Além disso, avançamos no aperfeiçoamento da gestão e da capacidade da empresa de enfrentar os pesados desafios que se apresentam à mídia em tempos tão disruptivos. O jornal já se encontra equilibrado e pronto para novas conquistas. Para as quais estamos seguros de que o novo grupo dirigente está plenamente capacitado e posicionado. Afinal o Diario de Pernambuco é um patrimônio dos pernambucanos que tem sido sucessivamente conduzido por diferentes grupos de acionistas controladores que, salvo exceção recente, têm compromisso com um veículo essencial para o desenvolvimento do nosso estado. Como se fosse uma corrida de bastões, cada um desses grupos proporcionou a sua contribuição para o aprimoramento de um jornal de qualidade que preenche o quotidiano dos pernambucanos há quase dois séculos. Aos quais se seguirão outros séculos combinando tradição e inovação na desafiadora missão de informar e interpretar os fatos da nossa história.

Ao vivo com Pedro Guimarães : Auxílio Emergencial e FGTS
Cinco vinhos para degustar durante a quarentena
Rua do Bom Jesus está no topo do ranking das mais belas, diz revista americana
10/07 Manhã na Clube com Rhaldney Santos
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco