Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Opinião
Saudações às árvores - símbolo da natureza

Ana Maria Castelo Branco
Mestra em Letras pela UFPE, professora e contadora de histórias

Publicado em: 20/09/2019 03:00 Atualizado em: 20/09/2019 09:28

A menos que se tenha Hilofobia (nome que se dá ao medo irracional de matas, florestas ou árvores), todos os seres humanos têm motivos para comemorar o 21 de setembro – aqui no Brasil, dia dedicado às árvores e que nos conscientiza acerca da importância deste bem tão precioso para os seres vivos.

Outrora, quando criança, li uma poesia que dizia algo mais ou menos assim: “Como as árvores são belas, seguem-nos a vida inteira, desde o instante em que nascemos, até a hora derradeira... Quase tudo o que nós temos, é feito com a sua madeira”. Muitos anos se passaram até aqui, mas, o amor e o respeito dedicado às árvores por meio de uma poesia lida na escola, há mais de 30 anos, me fez nutrir um carinho grande por todas as espécies arbóreas.

No Brasil tem-se uma árvore como símbolo representante de cada região. No Norte, por exemplo, encontramos a Castanheira, monumento de altura e beleza nativa. No Nordeste, temos a Carnaúba também chamada carnaubeira e carnaíba, que é uma palmeira endêmica do semiárido. No Centro-Oeste, pode-se admirar o Ipê amarelo, árvore com porte que varia de médio a grande e atinge de 15 a 30 metros de altura. No Sudeste, o predomínio é o Pau-brasil, árvore nativa da mata Atlântica que, originalmente, se estendia por uma faixa de 3 mil quilômetros ao longo do litoral brasileiro. No Sul, tem-se a Araucária, espécie arbórea dominante da floresta ombrófila mista.

No mundo, o Dia da Árvore é comemorado em 21 de março. Em nosso país, apesar de ter sido estabelecido por meio de decreto federal nº 55.795, de 24 de fevereiro de 1965, duas datas para a celebração do dia da árvore, a saber: durante a última semana do mês de março, quando se inicia o período chuvoso em Pernambuco e nos demais estados do Nordeste, além do Norte do país; e na semana com início no dia 21 de setembro para o Sudeste, Sul e Distrito Federal. No entanto, ainda é tradição comemorarmos de norte a sul do Brasil na data 21 de setembro; e é nesse dia que damos muitos vivas às árvores, responsáveis por tornar nossas alamedas mais belas.

A comemoração do Dia da Árvore deveria ser um momento de reflexão da sociedade acerca de suas atitudes para com ela e de como seria possível contribuir com a arborização. Existem projetos simbólicos do tipo “adote, plante, distribua, doe árvores. Árvore é vida! Nossas crianças e adolescentes precisam dos exemplos dos adultos, pois se nada se faz e se não há conscientização, a futura geração estará condenada a desertificação do planeta. As diversas espécies de árvores que existem são basilares para a vida dos seres humanos e animais, pois além de produzirem oxigênio e reduzirem a temperatura, oferecem sombra, abrigo, alimentos e alavancam a nossa economia.

É importante a participação das mídias sociais alertando a população sobre o desmatamento que afeta a vida dos animais e das pessoas. Extermínio de árvore é um crime grave com muitas conseqüências: erosão, redução do regime de chuvas, desertificação, perda da biodiversidade, dentre outros.

No Dia da Árvore é imprescindível que biólogos, agrônomos, paisagistas, gestores escolares, professores, estudantes e a população de maneira geral mobilizem-se em defesa desse bem natural e precioso, incentivando o cuidado com as árvores existentes e o plantio de mudas. É importantíssimo que se façam campanhas educativas, porque plantar árvores é espalhar o bem para nossa existência, é proteger a nossa casa maior, o planeta em que vivemos.  O incentivo aos passeios ecológicos também é relevante, pois ao estimular cada cidadão a plantar uma árvore, esta poderá servir de acolhimento para os passarinhos morar e alegremente nos retribuir com o seu canto matinal. Plantando uma árvore o nosso planeta esfria, além de afastar a fumaça dos lugares, melhorando a qualidade do ar que respiramos.

Em Pernambuco temos as principais espécies que representam a nossa flora: Pau-brasil, Peroba, Sucupira-branca, Xique-xique, Baraúna, Mandacaru, Sumaúma, Pororoca, Ubaia e Munguba. Como seria interessante se numa aula, os nossos estudantes pudessem conhecer cada uma das espécies da flora pernambucana citada, seja presencialmente, seja por meio de vídeos ou imagens. Certamente, esse ato seria lembrado para o resto dos tempos, assim como uma bela poesia de exaltação à árvore. Por fim, que no dia 21 de setembro, assim como às árvores, cada um de nós espalhe os galhos e ramos das boas ações para com o planeta, firmando o compromisso com a preservação das espécies e incentivando o plantio de mudas que irão beneficiar a população como um todo.

A importância de um atendimento farmacêutico correto
Primeira Pessoa com Padre Reginaldo Veloso
Sobre Vidas: Casinha - Associação dos Amigos da Vila do Papelão
Dp Auto no Jeep Experience
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco