Por que Setembro Dourado?

Vera Morais
Oncologista pediatra e presidente do GAC-PE

Publicado em: 27/09/2019 03:00 Atualizado em: 27/09/2019 09:42

A campanha do Setembro Dourado foi criada para alertar profissionais de saúde, pais, educadores e a sociedade em geral, sobre a importância de se atentar aos sinais e sintomas sugestivos do câncer Infantojuvenil, contribuindo com a sua detecção e tratamento precoces.

Atualmente, o câncer na criança e adolescente representa de 1% a 3% de todos os casos de câncer diagnosticados, sendo estimados para 2019, pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA), a ocorrência de 1.2500 casos novos, na faixa etária de zero a 19 anos, com uma taxa de cura, no Brasil, abaixo de 50% e, portanto, aquém do esperado. O número de casos não parece tão significativo, quando comparado ao câncer dos adultos, mas a relevância que deve ser destacada é porque, hoje, a doença ocupa o primeiro lugar como causa de morte, nesse período da vida.

O Grupo de Ajuda à Criança Carente com Câncer de Pernambuco (GAC-PE), que há 22 anos presta uma assistência social humanizada a esses pacientes tratados no Hospital Universitário Oswaldo Cruz, quer nesse mês homenagear os vários heróis desta história: as crianças, adolescentes e jovens que lidam corajosamente contra essa doença; os que já a superaram; os que apesar de ter vencido a doença, lidam diariamente com as suas sequelas físicas e emocionais; as famílias que, sem alternativas, vivem e acompanham esta dura realidade; os que não conseguiram superar a doença e que, infelizmente já não estão mais entre nós, os profissionais de saúde; investigadores e os voluntários que dedicam o seu dia a dia a esta causa.

Portanto: junte-se a nós nesta homenagem. Partilhe o Laço Dourado! Use o Laço Dourado! Vista-se de Dourado! Divulgue esta iniciativa! Juntos podemos fazer muita diferença na luta contra o câncer infantojuvenil.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.