Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Opinião
Professor Sylvio Loreto recebe título de Professor Emérito da UFPE

Alexandre Rands Barros
Economista, PhD pela Universidade de Illinois e presidente do Diario de Pernambuco

Publicado em: 11/07/2019 03:00 Atualizado em: 11/07/2019 09:31

O professor Sylvio Loreto acabou de receber do Conselho Universitário da Universidade Federal de Pernambuco o título de Professor Emérito da Faculdade de Direito do Recife. Um título muito merecido a um professor da casa, já aposentado, que dedicou quase toda sua vida profissional à melhoria da Faculdade de Direito do Recife e da UFPE. Ingressou como professor na referida faculdade em 1955. Foi Diretor da Faculdade de Direito do Recife de 1984 a 1988 e foi também coordenador do Programa de Pós-graduação em Direito nessa mesma instituição, onde também foi professor das disciplinas Relações Internacionais e Direito Internacional Privado, tanto no Curso de Mestrado como no de Doutorado. Mesmo após se aposentar continuou lecionando até 2017. Ou seja, são mais de 60 anos dedicados à UFPE e com muito afinco, sempre. Por isso é muito merecedor do título de Professor Emérito.

Sylvio Loreto sempre optou pelo ensino guiado por uma pedagogia moderna, com participação permanente dos alunos, e promovendo sempre o debate em classe e até a ida ao campo com os alunos para ver a realidade mais de perto. Além de suas atividades em sala de aula e na gestão universitária, ele também escreveu vários artigos para revistas especializadas, obviamente com concentração nos periódicos da própria Faculdade de Direito do Recife, do Programa de Pós-graduação local e da OAB de Pernambuco. Além disso, sempre participou de debates e discussões de trabalhos de outros autores, tendo sempre vida acadêmica muito ativa na UFPE. Essas atividades fizeram dele um professor completo nas suas atividades do magistério superior, tendo realmente incarnado o verdadeiro sentido do ser professor universitário.

Como Coordenador do Curso de Bacharelado e depois do Programa de Pós-graduação, conseguiu implantar o nível Doutorado e a disciplina de Direito Internacional Privado nesse curso. Como Diretor da Faculdade, 1984 a 1988, conseguiu a completa restauração do prédio e seus equipamentos, tendo conseguido atrair recursos não só da Universidade Federal de Pernambuco, mas também de vários outros órgãos, como Ministério da Educação, Ministério da Cultura, Governo do Estado de Pernambuco e a Prefeitura da Cidade do Recife. Além do prédio, promoveu também a recuperação da Biblioteca, do Arquivo, da Pinacoteca, do Museu, do Mobiliário e da Praça Adolfo Cirne. Ou seja, sua gestão universitária foi plena de realizações em prol da melhoria da instituição.

Apesar desse extenso currículo de serviços concretos prestados à UFPE ao longo de sua vida na Universidade, o professor Sylvio Loreto foi mais do que tudo um exemplo de dedicação, além de tolerância e receptividade a novas ideias; seja na sua interação com os alunos ou demais colegas do corpo docente. Respeito às ideias de todos e capacidade de ouvir sempre foram suas marcas como professor e acadêmico. A sua vida pessoal, assim como a profissional, também sempre foi pautada pela integridade moral e consideração extrema com todos os que o cercam, sejam membros da família ou de qualquer outro meio social. Diante de todas essas qualidades, pessoais e profissionais, podemos dizer que o reconhecimento advindo desse título é mais do que justo e enobrece também a Universidade Federal de Pernambuco por mais essa demonstração de sua capacidade de reconhecer o mérito de seus docentes.

Lula: sou um homem melhor do que aquele que entrou na cadeia
Resenha SuperEsportes: o quase do Sport, sub-20 do Santa e eleições no Náutico
De 1 a 5: artistas que trabalham com barro
Sobe, Lia, sobe.
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco