Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

RELAÇÕES

China convida Argentina para reunião do BRICS

Publicado em: 12/05/2022 14:23

 (Foto: AFP
)
Foto: AFP
Nesta quinta-feira (12), o portal Télam, agência de notícias oficial argentina, comunicou que o seu embaixador em Pequim, Sabino Vaca Narvaja, aceitou o convite feito pelo presidente chinês, Xi Jinping, para seu país participar do próximo encontro do BRICS. “O convite é sumamente importante, sobretudo em razão do antigo interesse da Argentina de ingressar no BRICS”, ressaltou Narvaja.

Na última reunião do presidente da Argentina Alberto Fernández com Xi Jinping, que ocorreu em fevereiro na capital chinesa, o líder sul-americano já havia expressado sua vontade de integrar o grupo formado pelo Brasil, Rússia, China, Índia e África do Sul.

O governo argentino considera o convite para a cúpula do BRICS como uma vitória diplomática, no entanto avalia que o fato não traduz necessariamente que sua entrada esteja garantida e próxima de acontecer. Mas Narvaja destacou que compreende a promoção realizada pelo ministro da Economia brasileiro, Paulo Guedes, à entrada de seu país no Banco do BRICS como um indício de apoio do Brasil a uma futura adesão formal da Argentina no grupo.

Além disso, o alto diplomata argentino comentou que a ligação entre Buenos Aires e Pequim conta com três mecanismos de trabalho consolidados e institucionais. “O primeiro é o diálogo estratégico para a coordenação e cooperação econômica. Entre alguns projetos, a China contribuirá para a construção da quarta usina nuclear argentina, financiará projetos ferroviários, o parque eólico Cerro Arauco e ainda o parque fotovoltaico de Caucharí, o maior da América Latina”, disse. 

Narvaja também acrescentou que o segundo mecanismo é sobre os acordos para aumentar a oferta exportável da Argentina, incidindo na questão tarifária e a abertura de novos produtos. “E o terceiro mecanismo é o diálogo político, que trata de relações multilaterais, como o apoio da China às posições das Nações Unidas sobre a questão das Malvinas e o princípio de uma só China, compartilhado pelo governo argentino”, completou.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Fechamento de escolas durante pandemia pode gerar prejuízos por décadas no Brasil
Manhã na Clube: entrevistas com Bruno Rodrigues e Débora Almeida
Manhã na Clube: entrevista com a dra. Tamara Cristina, endocrinologista
Refugiados ucranianos no Brasil: mais de 10 mil quilômetros longe de casa
Grupo Diario de Pernambuco