Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

DECLARAÇÃO

Otan reconhece 'risco real' de conflito militar na Europa após crise na Ucrânia

Publicado em: 13/01/2022 07:44

 (Foto: John Thys/AFP)
Foto: John Thys/AFP
O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Jens Stoltenberg, admitiu o "risco real de um novo conflito armado na Europa", depois que uma reunião entre a aliança militar ocidental e altos representantes do governo russo terminou sem avanços. "Existem diferenças significativas entre os aliados da Otan e da Rússia, e as diferenças não serão fáceis de superar, mas é um sinal positivo que todos os aliados da Otan e da Rússia estejam sentados à mesma mesa", declarou.

Segundo Stoltenberg, a Otan propôs ao lado russo uma série de reuniões temáticas, mas os enviados de Moscou afirmaram que precisariam de tempo para uma resposta. "A Rússia não estava em condições de aceitar a proposta. Eles também não a rejeitaram, embora a delegação russa tenha deixado claro que precisa de tempo para retornar à Otan com uma resposta", disse ele.

O chefe da Otan avisou, no entanto, que não fará concessões fundamentais nem aceitará que a Rússia tenha poder de veto sobre qual país pode se juntar à aliança militar. "A Ucrânia é uma nação soberana, tem o direito de se defender. E a Ucrânia não é uma ameaça para a Rússia. A Rússia é a agressora. A Rússia usou a força e continua a fazê-lo contra a Ucrânia", acrescentou. Stoltenberg descartou que a Otan atenderá às exigências do Kremlin para impedir um avanço da aliança rumo ao leste da Europa.

A subsecretária de Estado americana, Wendy Sherman, disse que a Rússia participou do encontro "para apresentar as suas preocupações" em matéria de segurança, mas que, agora, Moscou tem o desafio de responder à oferta lançada pela Otan de realizar uma série de de encontros temáticos.

A ideia, disse a funcionária, é convencer a Rússia a "reduzir a tensão, escolher o caminho da diplomacia, permanecer comprometida com um diálogo honesto e recíproco, para que juntos possamos identificar soluções". Na reunião de ontem, a Rússia foi representada pelo vice-ministro das Relações Exteriores, Alexander Grushko, que a descreveu como o "momento da verdade" nas relações entre a Rússia e a Otan.
TAGS: crise | europa | conflito | risco | otan |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Segundo a ONU, 2021 foi um dos sete anos mais quentes da História
Manhã na Clube: entrevistas com Leonardo Péricles e Dr. Heitor Albanez
Fortuna dos 10 mais ricos dobrou com a Covid
Supervacinada: Rafaela inaugura a fase da imunização de crianças contra a Covid no Recife
Grupo Diario de Pernambuco