Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

IMIGRAÇÃO

Voo com 80 afegãos evacuados via Paquistão chega à Espanha

Por: AFP

Publicado em: 11/10/2021 17:00

 (Foto: Wakil Kohsar/AFP)
Foto: Wakil Kohsar/AFP
Um avião com cerca de 80 refugiados afegãos, entre eles colaboradores que trabalharam para as autoridades espanholas e seus familiares, evacuados via Paquistão, chegou à Espanha na noite desta segunda-feira (11), informaram o governo espanhol e a emissora pública TVE.

A aeronave militar aterrissou na base aérea de Torrejón de Ardoz, em Madri, por volta das 21h00 locais (16h00 em Brasília), segundo mostraram as imagens exibidas pela TVE.

Os ministros de Defesa, Relações Exteriores e Migrações compareceram ao aeroporto para receber o avião procedente de Islamabad, no Paquistão, conforme informou o governo espanhol em comunicado.

Uma fonte do governo que pediu o anonimato tinha confirmado mais cedo para a AFP a operação para levar à Espanha, via Paquistão, afegãos que trabalharam para o país europeu, sem oferecer mais detalhes, alegando "razões de segurança".

Segundo vários meios de comunicação espanhóis, incluindo o jornal a e uma rádio pública, são cerca de 250 cidadãos afegãos no total, que teriam cruzado a fronteira com o Paquistão, de onde serão transportados para Madri em dois aviões militares. 

O primeiro trouxe cerca de 80 pessoas, entre elas 14 colaboradores afegãos e seus familiares, segundo a TVE, que mostrou imagens de homens, mulheres e crianças desembarcando da aeronave com alguns pertences.

O segundo avião com as pessoas que faltaram deve chegar à capital espanhola nesta terça-feira (12).

Esta operação vinha sendo preparada há um bom tempo pelo governo espanhol. O ministro das Relações Exteriores, José Manuel Albares, viajou ao Paquistão e ao Catar em setembro para tratar do assunto.

Assim como outros países ocidentais, a Espanha implementou uma ponte aérea no final de agosto para remover centenas de pessoas do Afeganistão, onde o Talibã assumiu o poder. Essas evacuações foram interrompidas com a saída dos últimos soldados americanos que controlavam o aeroporto de Cabul.

No total, a Espanha conseguiu retirar 2.206 pessoas de Cabul, a grande maioria afegãos, dos quais 1.671 eram colaboradores que trabalharam para a Espanha, que deixaram o país com suas famílias.

O presidente do governo espanhol, Pedro Sánchez, disse no final de agosto que a Espanha não abandonaria os afegãos que não conseguiram partir.

O responsável pela diplomacia da União Europeia, o espanhol Josep Borrell, pediu aos Estados-membros na sexta-feira (8) que acolhessem pelo menos entre 10 e 20 mil refugiados afegãos adicionais.

"Mas, para recebê-los, é preciso tirá-los de lá, e é isso que também estamos fazendo, e não é tão fácil", disse Borrell em um fórum em Madri.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
CPI da Pandemia recomenda indiciamento de Bolsonaro
Manhã na Clube: entrevistas com Sileno Guedes e com a nutricionista Joyce Alencastro
CPI da Pandemia chega ao final com homenagens às vítimas da Covid
Manhã na Clube: ex-ministro Roberto Freire, dr. Cláudio Falcão e o advogado Pedro Avelino
Grupo Diario de Pernambuco