Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

TENSÃO

Crise na Colômbia soma mais vítimas após quase um mês de protestos

Por: AFP

Publicado em: 23/05/2021 20:04

 (Foto: Luis Robayo/AFP)
Foto: Luis Robayo/AFP
A crise violenta que explodiu há quase um mês na Colômbia somou mais vítimas neste fim de semana, sem que o presidente, Iván Duque, pressionado pelos protestos, que levaram a abusos policiais, consiga conter a revolta popular, que acontece em plena pandemia. Entre sexta-feira e hoje, autoridades deram conta da morte de um homem de 21 anos e um policial de 22, ambos baleados em Cali, e de uma recém-nascida que era transportada de ambulância e não pôde ser atendida devido a um bloqueio na estrada que liga Buenaventura àquela cidade.

Também multiplicaram-se os feridos nos protestos, que, além de Cali, aconteceram em Bogotá e Medellín. Entre eles estava um policial atingido por uma bomba incendiária durante uma manifestação no sudoeste da capital colombiana. O Ministério Público e a Defensoria do Povo contabilizam 42 mortos desde abril. Já a ONG Temblores fala em 43 homicídios.

O descontentamento popular é exibido diariamente, com manifestações pacíficas durante o dia e distúrbios graves à noite. Foi o que aconteceu em Bogotá, onde "pequenos grupos violentos atacaram a polícia e tentaram vandalizar alguns lugares", apontou o secretário de governo da cidade.

Com os focos de protesto ativos, o governo Duque tenta se aproximar da organização mais visível dos manifestantes, o chamado Comité del Paro, que, no entanto, não reúne todos os setores insatisfeitos. Após várias rodadas de conversas, as partes não conseguiram avançar para uma negociação que ponha fim à crise.

O defensor do povo, Carlos Camargo, alertou hoje que "a segurança alimentar está em risco" devido ao fechamento de vias. "Os bloqueios e a obstrução de vias públicas não são expressão de um protesto pacífico. Violam os direitos dos cidadãos e caminham para gerar na Colômbia uma fome artificial entre a população", advertiu.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Tratamento com remédios anticovid da AstraZeneca não tem resultados positivos
Manhã na Clube: entrevistas com Murilo Hidalgo, Mariana Carvalho e  Elton Gomes
Time de engenheiros se une para montar respiradores 15 vezes mais baratos e salvar milhares de vidas
Manhã na Clube: entrevistas com Marília Arraes, Marcella Salazar e Aurimar Borges Jr
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco