Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

EXTRADIÇÃO

WikiLeaks afirma que prisão de Assange mancha a reputação do Reino Unido

Por: AFP

Publicado em: 30/04/2021 15:14

 (Foto: Justin Tallis/AFP)
Foto: Justin Tallis/AFP
A prisão do fundador do WikiLeaks, Julian Assange, manchou a reputação do Reino Unido como defensor da liberdade de imprensa, disse o diretor do site, Kristinn Hrafnsson, na sexta-feira (30). 

Assange, 49, está detido em uma prisão perto de Londres enquanto aguarda a justiça britânica para examinar o recurso interposto pelos Estados Unidos contra a recusa de extraditá-lo para aquele país.

"O fato de Julian permanecer na prisão compromete seriamente a capacidade do Reino Unido de proclamar que representa a liberdade de imprensa em todo o mundo", disse Hrafnsson a um grupo de jornalistas internacionais antes do Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, que é comemorado todos os anos. 

O australiano foi preso pela polícia britânica em abril de 2019, depois de passar sete anos preso na embaixada do Equador em Londres. Ele havia se refugiado lá enquanto estava sob fiança. Ele era procurado pela Suécia sob a acusação de estupro, já retirada, embora tenha alegado temer ser extraditado para os Estados Unidos por espionagem. 

Assange, que conta com o apoio de inúmeras organizações que defendem a liberdade de imprensa, enfrenta 175 anos de prisão nos Estados Unidos por ter divulgado mais de 700 mil documentos sigilosos sobre as atividades militares e diplomáticas, principalmente no Iraque e no Afeganistão, a partir de 2010.

Washington o acusa de ter colocado em risco a vida de informantes americanos, uma acusação que ele refuta.

Hrafnsson disse que as acusações contra Assange, feitas sob o comando do ex-presidente Donald Trump, abrem um precedente perigoso para a imprensa internacional. 

Ele assegurou que a Rússia e o Azerbaijão confiaram no tratamento dado pelos Estados Unidos e pelo Reino Unido a Assange para restringir ainda mais a liberdade de expressão e de imprensa, acrescentando que isso poderia ser explorado por outros países no futuro. 

Por sua vez, Jenifer Robinson, advogada da equipe jurídica de Assange, expressou preocupação com sua saúde.

Suas condições na Prisão de Segurança Máxima de Belmarsh são "muito difíceis" e ele permanece "muito isolado", disse.   

Robinson e Hrafnsson pediram ao governo dos Estados Unidos que retirasse as acusações contra Assange e que o governo australiano fizesse mais para defender sua causa.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 18/05
De 1 a 5: ajudando amigos e familiares a enfrentarem a depressão e a ansiedade
Japoneses são contrários à realização das Olimpíadas
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 17/05
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco