Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

CONFLITO

Rússia diz que vai retaliar os EUA pelas novas sanções e a expulsão de seus diplomatas

Publicado em: 15/04/2021 17:27

 (Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov Foto: YURI KOCHETKOV / POOL / AFP)
Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov Foto: YURI KOCHETKOV / POOL / AFP
Nesta quinta-feira (15), o Ministério das Relações Exteriores da Rússia garantiu que a conduta agressiva do governo de Washington será inevitavelmente retaliada, depois do anúncio dos Estados Unidos sobre as novas sanções e a expulsão de diplomatas russos. Washington deve estar ciente do que precisará pagar pela degradação dos laços com Moscou, declarou a chancelaria russa.

O Ministério das Relações Exteriores também afirmou que os EUA são os responsáveis pelo que está acontecendo nas relações com a Rússia. "Este comportamento agressivo, com certeza, será retaliado inevitavelmente, e uma resposta às sanções é indispensável. Washington deve estar ciente de que pagará pela degradação das relações bilaterais", enfatizou a representante oficial da chancelaria russa Maria Zakharova.

Além disso, de acordo com Zakharova, o MRE russo convocou o embaixador norte-americano em Moscou, John Sullivan, para discutir a respeito das novas sanções impostas pelos EUA. "O Ministério das Relações Exteriores da Rússia convocou o embaixador dos EUA. Nós compartilharemos com vocês informações adicionais como resultado desta conversa, que será muito dura para o lado americano", disse Zakharova.

Por outro lado, organizações dos EUA apelaram para o presidente Joe Biden parar de participar de "intercâmbios de retórica imprudente" e continuar as negociações com a Rússia sobre armas nucleares.

Hoje, a administração de Joe Biden, anunciou novas sanções contra a Rússia e a expulsão de dez diplomatas, em retaliação por suposta autoria de hackeamento e interferência nas eleições presidenciais norte-americanas, segundo a Casa Branca. Além destas restrições, o Departamento do Tesouro proibiu a participação de instituições financeiras americanas no mercado primário de títulos denominados em rublo ou não rublo emitidos após 14 de junho de 2021 pelo Banco Central da Federação da Rússia, pelo Fundo Nacional de Riqueza da Federação da Rússia, ou pelo Ministério das Finanças da Federação da Rússia.
TAGS: conflito | eua | russia |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
De 1 a 5: dicas para destravar sua criatividade e ampliar a percepção
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 10/05
Gil do Vigor é recebido com festa da população e honraria em Paulista
Imunização para gestantes começa a ser liberada, mas ainda gera dúvidas
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco