Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

DIPLOMACIA

Israel teme pelo retorno do acordo nuclear entre o Irã e os EUA

Publicado em: 19/04/2021 18:21

 (Foto: AFP)
Foto: AFP
De acordo com reportagem do jornal The Times of Israel, após o Gabinete de Segurança Institucional do país se reunir ontem (18) com a presença de ministros, funcionários da inteligência israelense e oficiais do serviço secreto do Estado (Mossad), as autoridades manifestaram significativa preocupação sobre as negociações nucleares entre Washington e Teerã, por considerarem que o governo do presidente dos EUA Joe Biden está se apressando para retornar ao acordo nuclear com o Irã.

O Gabinete expressou que o poder de negociação da Casa Branca está comprometido por sua ânsia de fechar um pacto. "Ambos os lados, os norte-americanos e os iranianos, querem um acordo. O Irã sente o cheiro de que os EUA querem um acordo a qualquer preço. O resultado é conhecido desde o início, um retorno ao acordo nuclear com emenda. O acordo, a longo prazo, restringirá a liberdade de movimento de Israel. É muito preocupante" avaliou um oficial presente na reunião que quis manter o anonimato.

O encontro do Gabinete de Segurança Institucional foi comunicado no sábado (17), depois que os Estados Unidos pediram a Israel que cessasse as declarações referentes ao Irã e ao acordo nuclear. O aviso norte-americano levou o gabinete a se reunir pela primeira vez depois de dois meses em uma reunião que durou mais de duas horas. A Mossad ainda informou que foi discutido além da situação do programa nuclear iraniano também as ações que são tomadas pelo país persa na região. "Não estamos muito otimistas para dizer o mínimo. Não ficaremos surpresos se dentro de semanas os EUA e outras potências mundiais assinarem um acordo com o Irã", relatou um alto funcionário presente na reunião ao Portal Axios.

O governo de Israel se mostra apreensivo pela volta dos EUA ao Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, na sigla em inglês) do qual se retirou em 2018, porque seu regresso pode representar a permissão do Irã desenvolver armas nucleares.

Além disso, no sábado (17), Reza Karimi foi identificado como o autor da explosão na instalação nuclear iraniana de Natanz, que ocorreu no último dia 11. O ataque foi atribuído a Israel.
TAGS: acordo nuclear | eua | irã | israel |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
De 1 a 5: dicas para destravar sua criatividade e ampliar a percepção
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 10/05
Gil do Vigor é recebido com festa da população e honraria em Paulista
Imunização para gestantes começa a ser liberada, mas ainda gera dúvidas
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco