Negociação Ucrânia: ao votar, presidente diz que Parlamento deveria acabar com imunidade

Por: Estadão Conteúdo - Estadão Conteúdo

Publicado em: 21/07/2019 10:28 Atualizado em:

Foto: Genya SAVILOV / AFP
Foto: Genya SAVILOV / AFP
O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy, disse neste domingo que uma das primeiras tarefas do novo Parlamento do País deveria ser avaliar a possibilidade de suspensão de uma lei que concede imunidade aos parlamentares. Zelenskiy fez o comentário depois de votar na eleição antecipada para escolher o novo Parlamento Verkhovna Rada.

Zelenskiy assumiu o cargo em maio, numa onda de insatisfação com a corrupção endêmica da Ucrânia. Ele convocou a eleição três meses antes do previsto porque o Parlamento era dominado por seus oponentes. O presidente está buscando uma maioria que apoie sua prometida luta contra a corrupção na Ucrânia e outras reformas. Ele disse aos repórteres que "finalmente, devemos tirar a imunidade". A imunidade parlamentar é amplamente vista como facilitadora da corrupção. 

Pesquisas que antecederam a votação de domingo mostraram que o partido do Servidor do Povo, de Zelenskiy, receberia apoio de pouco mais da metade dos que pretendiam votar. O partido liderado pelo magnata Viktor Medvedchuk, próximo do presidente russo Vladimir Putin, está em segundo lugar com cerca de 10% das intenções de voto, seguido pelo partido Solidariedade Europeia, do ex-presidente Petro Poroshenko, que Zelenskiy derrotou na última eleição presidencial do país. Fonte: Associated Press.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.