Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

APORTE

Pernambuco ganhará nova usina solar; energia será utilizada para abastecer a Compesa

Publicado em: 18/07/2022 10:08 | Atualizado em: 18/07/2022 14:39

Contrato com validade de 29 anos prevê a instalação de usina solar com capacidade de 135 Megawatts (José Cruz/Agência Brasil)
Contrato com validade de 29 anos prevê a instalação de usina solar com capacidade de 135 Megawatts (José Cruz/Agência Brasil)
O governo de Pernambuco assinou nesta segunda-feira (18), um contrato da Parceria Público-Privada (PPP) com o Consórcio Pernambuco, formado pelas empresas Kroma Energia e a Elétron Energy. A iniciativa, que deverá garantir a autoprodução de energia da companhia, prevê a implantação de usina solar em dois municípios de Pernambuco, com capacidade de 135 MW. De acordo com a gestão estadual, a ação deverá gerar 700 empregos diretos e indiretos.

No último ano, a Compesa foi responsável pelo consumo de 4% da energia de Pernambuco, sendo um dos maiores consumidores do território estadual. Com essa ação, ela se tornará uma das maiores produtoras de energia de Pernambuco.

A PPP estabelece que parte da usina seja construída no município de Flores, no Sertão, e outra em São Caetano, no Agreste. O investimento total do projeto será de R$ 453 milhões e o prazo de contrato é de 29 anos.

Nos quatro primeiros anos da concessão, o fornecimento será realizado por meio do mercado livre de energia, ambiente no qual o insumo é geralmente mais barato. Já a partir de 2026, a Compesa conte com um parque de geração com capacidade de 135 MW ac. No total, durante a vigência do contrato, a economia será de R$ 1,1 bilhão.

"Essa iniciativa vai ajudar a reduzir custos na Compesa e também dar uma melhor condição de funcionamento para a empresa. Ao mesmo tempo, a criação dos parques solares em Flores e São Caetano se junta a outras ações que o Governo do Estado vem desenvolvendo para a proteção do meio ambiente e o comprometimento com as boas práticas de sustentabilidade", afirmou o governador Paulo Câmara.

Com o Sistema de Energia Solar da Compesa, haverá uma geração anual de 320 GWh/ano, o equivalente ao consumo de 175 mil residências de médio porte. Além disso, a utilização de energia limpa, com fontes que geram menos impacto ambiental, evitará a emissão de dióxido de carbono (CO2), um dos gases que provoca o efeito estufa.

A expectativa é gerar, a partir da PPP, uma economia de 37% em relação ao valor pago à concessionária de energia. "Além de abastecer as unidades da Compesa, essa energia também beneficia diretamente a população. A redução dos custos operacionais permitirá investir na melhoria dos serviços oferecidos", explicou a presidente da instituição, Manoela Marinho. 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Manhã na Clube: entrevistas com Orson Lemos (TRE-PE), dra. Elizabeth Moreno e Cristiano Carrilho
Manhã na Clube: entrevistas com dra. Silvia Fontan, oncologista, e a advogada Géssica Araújo
Taiwan inicia testes militares e acusa Pequim de preparar invasão
Incêndio em terceiro tanque de petróleo no oeste de Cuba
Grupo Diario de Pernambuco