Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

DESVALORIZAÇÃO

Fora do ar, Facebook tem mais de 5% de queda nas bolsas dos EUA

Publicado em: 04/10/2021 18:15 | Atualizado em: 04/10/2021 18:16

 (Foto: OLIVIER DOULIERY / AFP)
Foto: OLIVIER DOULIERY / AFP
Após vários aplicativos ficarem indisponíveis em várias partes do mundo , as ações do Facebook registraram queda nesta segunda-feira (4) nas bolsas de valores.

A instabilidade começou no fim da manhã, fazendo com que o Whatsapp, o Instagram e o próprio Facebook ficassem fora do ar.

Nesta tarde, as ações do Facebook já sinalizavam uma queda de 5,63%. No índice Nasdaq, a empresa recuou 2,3%. Por sua vez, o índice S&P 500 registrou queda de 1,43% e o Dow Jones cedeu 1,05%. O Nasdaq, fortemente ligado ao setor de tecnologia, via sua queda pressionada pelo apagão na rede social de Mark Zuckerberg.

Por volta das 16h (horário de Brasília), a performance melhorou um pouco, mas o cenário continuou negativo. as ações da empresa caíam 5,11%, a US$ 325,49.

Outras empresas de tecnologia, como Apple, Amazon e Microsoft, também caíram, mas menos que o Facebook. O Nasdaq sinalizou queda de 2,14%.
 
Às 13h22 (de Brasília), o Facebook emitiu pronunciamento breve no Twitter, pedindo desculpas aos usuários pela instabilidade das redes e ressaltando que  estão trabalhando para colocar as plataformas de volta à ativa . No entanto, não justificaram o motivo. 

A repercussão negativa em torno da falha dos aplicativos foi noticiada em vários jornais dos Estados Unidos, como o New York Times ou Wall Street, ganhando as manchetes em todo o mundo.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Destaque do Náutico, meia Jean Carlos completa 100 jogos com a camisa alvirrubra
Baixas na equipe de Guedes
Trump anuncia planos para lançar nova rede social
Manhã na Clube: entrevistas com Teresa Leitão (PT), Fernandes Arteiro e José Teles
Grupo Diario de Pernambuco