Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

Mobilização

Empresários pedem ampliação no horário de funcionamento de bares e restaurantes

Publicado em: 13/07/2020 20:47 | Atualizado em: 13/07/2020 20:55

 (A reunião foi intermediada pelo deputado Felipe Carreras. Foto: Hesiodo Goes/Divulgção)
A reunião foi intermediada pelo deputado Felipe Carreras. Foto: Hesiodo Goes/Divulgção
Com o objetivo de pedir, mais uma vez, a ampliação do horário de funcionamento a partir da próxima segunda-feira (20), alguns donos de bares e restaurantes se reuniram com representantes do governo do estado. O encontro, que aconteceu nesta segunda-feira (13), foi intermediada pelo deputado federal Felipe Carreras (PSB/PE). O governo permitiu a abertura de bares e restaurantes, após quatro meses fechados, mas com horário reduzido.
 
Na reunião, o grupo teve a oportunidade de mostrar aos secretários de Saúde, André Longo, e de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, além da secretária de Turismo do Recife, Ana Paula Vilaça, os motivos pelos quais os empresários precisam que o limite do horário de funcionamento seja ampliado para, no mínimo, 22h.
 
De acordo com a assessoria do deputado, os secretários se sensibilizaram em relação à causa e sinalizaram que, em agosto, após os 15 dias iniciais fechando às 20h, o limite pode passar para 22h ou mesmo para as 0h, caso os números da Covid-19 permaneçam em queda e os protocolos tenham sido respeitados.
 
“A reunião foi muito boa, pois foi criada uma relação entre os empresários e o governo. Acredito que existe uma sensibilidade dos secretários, mas é preciso entender a responsabilidade de qualquer decisão. Nossa intenção foi apresentar o pleito. Eles entenderam a situação e se colocaram à disposição para uma reunião de avaliação dos primeiros dias de funcionamento no início de agosto. Dependendo dos números do corona vírus e do respeito às regras, podemos ter bons avanços”, ressaltou Felipe Carreras.
 
Gustavo Satou, designado pelo grupo para explicar a situação, justificou que a necessidade de ampliação do horário é porque a grande maioria dos clientes chegam nos restaurantes a partir das 20h. "Desta forma que está posta, aumentaremos os custos e não teremos clientes. Queremos fazer tudo certo, com os protocolos adequados e aprovados, mas com pelo menos mais duas horas de funcionamento”, pontuou.
 
Já o secretário André Longo preferiu a cautela. “Precisamos analisar como serão os primeiros 15 dias de funcionamento para avançarmos. Além de ver o respeito ao protocolo, precisaremos analisar a situação da propagação do vírus no estado. Entendo que todos estão querendo voltar com responsabilidade, mas precisamos de cautela. Nosso compromisso é daqui a 15 dias voltarmos a analisar a situação e ver se podemos avançar. Podem ter certeza que todos queremos que tudo volte a normalidade, mas com cuidado e responsabilidade com todos”, observou.
 
Entre os empresários estavam Gustavo Satou (Seu Booteco e Roof Top do Cais do Sertão), Fábio Catão (Parraxaxá e BeerDock), Durval Bacelar (Le Chef e Tetsu), Bruno Macedo, Thiago Macedo, Severino Bio (Ilha da Kosta), Saburó Matsumoto (Quina do Futuro, Yoshi e Sumô), Cristiano Falcão (Guaiamum Gigante), Manoel Fernandes (Ça-Va, Pecora Nera e Toscana), Raimundo Dantas (Entre Amigos), César Ongaratto (Sal e Brasa) e outros.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Suspeito de assassinar blogueiro e filho adolescente em Rio Formoso se entrega
China detecta vírus da Covid-19 em frango brasileiro
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão
Rhaldney Santos entrevista o pré-candidato à prefeitura de Jaboatão Pastor Severino
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco