Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Economia

EM BAIXA

Com megaleilão do pré-sal e pacote de Guedes, dólar cai para R$ 3,99

Por: FolhaPress

Publicado em: 05/11/2019 20:11

Pela manhã, o dólar chegou a subir para R$ 4,02, mas perdeu força e operou estável até o início da tarde, com o anúncio do pacote de medidas do ministro da Economia Paulo Guedes. (Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil )
Pela manhã, o dólar chegou a subir para R$ 4,02, mas perdeu força e operou estável até o início da tarde, com o anúncio do pacote de medidas do ministro da Economia Paulo Guedes. (Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil )
O dólar voltou a fechar abaixo de R$ 4 nesta terça-feira (5). A cotação da moeda americana recuou 0,54%, a R$ 3,9930, menor valor desde a última quarta (30). Dentre os emergentes, o real foi a segunda divisa que mais se valorizou na sessão, atrás apenas do peso colombiano.

Pela manhã, o dólar chegou a subir para R$ 4,02, mas perdeu força e operou estável até o início da tarde, com o anúncio do pacote de medidas do ministro da Economia Paulo Guedes.

Além disso, analistas apontam que o megaleilão do pré-sal desta quarta (6) trará uma grande entrada de dólares no país que pode desvalorizar a cotação.

O pacote de Guedes, batizado de Plano mais Brasil, traz um conjunto de propostas para dar maior flexibilidade ao Orçamento, ações para elevar os repasses de recursos a estados e municípios (pacto federativo), além da revisão de cerca de 280 fundos públicos.

Há também a chamada PEC (Proposta de Emenda à Constituição) da emergência fiscal, que institui gatilhos para conter gastos públicos em caso de crise orçamentária da União ou de entes subnacionais.

O mercado vê as medidas como positivas, mas não acredita que elas sejam aprovadas ainda este ano.

"O desafio continua sendo político. O governo precisa de foco para fazer avançar as propostas", destaca relatório da XP Investimentos.

Apesar da recepção positiva, a Bolsa fechou com recuo de 0,06%, a 108.719 pontos. Apesar do bom desempenho de bancos e da Vale, as ações da Petrobras tiveram forte queda antes do megaleilão do pré-sal.

As ações preferenciais, mais negociadas, da companhia caíram 2,33%, a R$ 29,65. As ordinárias, com direito a voto, recuaram 1,3%, a R$ 32,55.

Analistas temem que a empresa fique muito endividada após o leilão. A Petrobras decidiu exercer o direito de preferência para operar duas áreas do mega leilão, que representa um gasto de ao menos R$ 21 bilhões para adquirir fatia de 30% em cada área.

A queda da JBS também pressionou o índice. As ações da companhia caíram 3,87%, a R$ 28,07 após pedido do procurador-geral da República, Augusto Aras, de rescindir a imunidade de Joesley Batista, Wesley Batista.

Já o risco-país teve leve alta na sessão. Na segunda (4), o CDS (Credit Default Swap) de cinco anos foi a 115 pontos, menor patamar desde abril de 2013. Nesta terça (5), o índice subiu 0,56% e foi a 116 pontos, ainda menor patamar desde 2013.

No exterior, o viés foi misto. Em Nova York, S&P; 500 caiu 0,12%, enquanto Dow Jones subiu 0,11%.
TAGS: guedes | mercado | queda | dolar |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
In Set com Alessandra Pires
Tecnologia e inovação aplicadas à educação
Moradores cobram inauguração da Upinha Rio da Prata
A importância de um atendimento farmacêutico correto
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco