Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de Divirta-se

LITERATURA

Editoras independentes de Pernambuco participam de edição virtual do Festival Miolos

Publicado em: 04/12/2020 19:02 | Atualizado em: 04/12/2020 19:34

A feira reúne palestras, debates e apresentações do acervo de editora independentes de todo Brasil.  (Foto: Divulgação/Ale Ribeiro/Divulgação/Jan Ribeiro/Secult-PE)
A feira reúne palestras, debates e apresentações do acervo de editora independentes de todo Brasil. (Foto: Divulgação/Ale Ribeiro/Divulgação/Jan Ribeiro/Secult-PE)
 
Realizada na Biblioteca Mário de Andrade desde 2014, a Feira Miolo(s) é uma das mais importantes para as editoras independentes do Brasil. Neste ano, o evento será realizado de forma virtual, com mais de de 100 editoras, coletivos e artistas por meio de lives no Instagram. Entre os convidados estão três editoras pernambucanas: Castanha Mecânica, a Titivillus Editora, ambas de Recife, e a Vacatussa, de Garanhuns. Entre os dias 05 e 06 de dezembro, as editoras se unem em movimento com extensa programação sobre o universo do livro e da leitura.

Para o editor e poeta Fred Caju, o conceito do evento será emular a estrutura de banquinhas das tradicionais feiras literárias. "Esse ano, por conta da pandemia, ela vai ser online, formado por um circuito de lives no Instagram, que vai tentar emular um pouco essa experiência de passar por banquinhas em uma feira.  As editoras pernambucanas que participam, a Castanha, Titivillus e Vacatussa, decidiram convidar alguns autores e autoras para compor a programação dessa 'banquinha', comentando seus trabalhos e debatendo 'como se o autor tivesse lá'", explica.

Seguindo a programação de "exibição", no sábado (5), a Castanha Mecânica (@caju.fred) e a Vacatussa (@vacatussa.editora) participam da Feira Miolo(s) ocupam o Instagram com transmissão ao vido, das 12 às 14h do sábado. Já a editora Titivillus Editora (@titivilluseditora) entra ao vivo no domingo (6) entre 14 e 16h.

Além da exposição e apresentação dos acervos das editoras, alguns autoras e autores serão convidadas para participar das lives, detalhando sobre seus processos criativos e lendo trechos de suas obras. No perfil do editor Fred Caju (@caju.fred), a Castanha Mecânica receberá entre às 12 e 14h, Sabrinna Alento Mourão, vencedora do edital de publicações da editora com o livro O estágio mais rudimentar do fim, Fernando de Albuquerque, autor de Apaguei a playlist / comecei a dançar, Pedro Bomba autor de Para quem não sabia nadar e Ianah Maia, artista visual que lançou dois sketchbooks pela editora. Fred Caju também fará uma palestra da Fala Miolos com o tema Coletivos e coletividades: novas formas de circular às 15h, contando sobre a trajetória da Mostra de Publicações Independentes.

Também no grupo Capa (12h às 14h do sábado), a Vacatussa aproveita sua participação para o lançamento do livro infantil Bê-a-bá, de Thiago Corrêa Ramos. Para marcar esse primeiro lançamento, recebe em perfil a visita da ilustradora de Bê-a-bá, Julia Farias, numa conversa com o autor sobre o conceito e o processo de construção do livro. Além disso, a apresentação da Vacatussa ainda contará com participações especiais de autores que compõem o catálogo da editora, como o escritor Cristhiano Aguiar para apresentar o livro de contos Trilogia da Febre, Diogo M. de Almeida comentando o livro de contos Restos de Família e Julio Cavani, pra falar sobre o livro infantil O coelho e o leão. 

Já a Titivillus Editora, terá o editor Rodrigo Acioli convidando autoras e autores para se debruçaram em torno do livro e a ferida colonial no domingo (6). "A ideia é fazer um live, com duas horas, exibindo os livros como se estivesse na feira. Pensamos em trazer uma interface diferenciada e fazer um bate-papo sobre as feridas coloniais, decolonialidades e multiculturalismo, que são temas críticos que norteiam a editora", pontua Rodrigo. 

Entre os convidados está Alexandre Silva de Jesus, autor de Curupira, que fala sobre a história da tradução do mito do curupira para história colonizadora. Também faz parte da conversa a autora Liana Gesteira, do coletivo Lugar Comum, investigando o universo do riso, da política e uma própria ideia de coletivo e formas independentes de criação. Por fim, o autor Jeder Janotti Jr. traz o debate em torno do seu romance de estreia, Levedação, que trata da viagem de um estudante brasileiro no Canadá e das barreiras entre lugares, cultura, das inquietações entre a alteridade do que está nas margens e aos centros.
Programação
Sábado 5/12
Ao vivo no perfil de @caju.fred
12h20 - Fernando de Albuquerque
12h40 - Ianah Maia
13h20 - Sabrinna Alento Mourão
13h40 - Pedro Bomba

Sábado 5/12
Ao vivo no perfil de @vacatussa.editora
12h20 - Julia Farias e Thiago Corrêa Ramos
12h40 - Diogo M. de Almeida
13h10 - Julio Cavani
13h30 - Cristhiano Aguiar

Domingo 6/12
Ao vivo no perfil de @titivillus.editora
14h30 - Liana Gesteira
15h - Alexandro Silva de Jesus
1530 - Jeder Janotti Jr.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Enem para todos com o Fernandinho Beltrão #369 #370 Isolamento geografico, reprodutivo e genético
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 15/01
Amazonas anuncia toque de recolher
Reino Unido proíbe voos do Brasil
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco