polêmica Filhos defendem Zezé Di Camargo em briga judicial contra mãe

Por: Uai - Estado de Minas

Publicado em: 19/09/2019 09:19 Atualizado em:

 %u201CNosso pai também não inventou nada sobre estar endividado. Tudo foi apresentado e assinado com o devido consentimento de ambos", diz o comunicado. Foto: Reprodução/Internet
%u201CNosso pai também não inventou nada sobre estar endividado. Tudo foi apresentado e assinado com o devido consentimento de ambos", diz o comunicado. Foto: Reprodução/Internet
Vanessa, Camilla e Igor Camargo decidiram se pronunciar a respeito da briga judicial entre os pais, Zezé di Camargo e Zilu Godoi. Separada do sertanejo desde 2012, a empresária afirma ter sido enganada pelo ex-marido quando assinou o acordo de partilha de bens, em 2017.

O colunista Leo Dias afirma ter recebido um comunicado dos irmãos, em que eles defendem o pai de qualquer irregularidade no processo de divórcio e negam que a mãe tenha sido lesada. "Decidimos esclarecer e enaltecer a verdade: jamais existiu qualquer tipo de pressão, ameaça, coação para que nossa mãe assinasse o documento de partilha de bens e da pensão alimentícia”, diz o texto. “Nosso pai também não inventou nada sobre estar endividado. Tudo foi apresentado e assinado com o devido consentimento de ambos. Por fim, cabe esclarecer que nos colocamos à disposição para dar declaração em Juízo”, concluíram os herdeiros.
 
O mais recente imbróglio entre Zezé e Zilu envolve uma revisão do acordo de separação - sobretudo no que diz respeito aos bens acumulados pelo casal durante os 30 anos de união. Segundo os advogados da empresária, ela concordou em receber uma pensão  no valor de R$ 40 mil mensais durante um ano e ficar no comando de uma das empresas da família. As condições, no entanto, foram aceitas porque Zezé teria alegado estar passando por uma crise financeira. Zilu diz ainda que a empresa sob sua gestão estão afundadas em dívidas trabalhistas. 
 
De acordo com Leo Dias, a situação financeira da ex-esposa de Zezé di Camargo atualmente é ruim. A casa dela em Alphaville estaria penhorada. A renda da goiana de Pirenópolis viria de seus trabalhos como influenciadora digital. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.