"sofria muito" Bruna Marquezine diz que pensou em encerrar carreira aos 18 anos após ter corpo objetificado

Por: FolhaPress - FolhaPress

Publicado em: 11/09/2019 18:00 Atualizado em:

Foto: Reprodução / Instagram
Foto: Reprodução / Instagram
A atriz Bruna Marquezine, 24, quase deu fim à sua carreira quando completou 18 anos. Segundo ela, seu corpo começou a ser objetificado enquanto a atriz estrelava cenas com pouca roupa na novela da Globo "Salve Jorge" (2012).
 
"Eu não tinha maturidade para lidar com aquilo e não entendia. Tinha acabado de completar 18 anos, a cada semana diziam que eu tinha saído com um cara novo. Não sabia lidar, sofria muito", contou, em entrevista à revista Glamour.
 
Por conta disso Bruna mudou a postura e passou a ser mais crítica com relação a tudo. Inclusive com o próprio corpo. Ela conta que já chegou a se magoar muitas vezes com comentários ruins de fãs sobre sua aparência.
 
"Tem comentários que te pegam em uma hora errada e dia errado e você sente uma necessidade de se justificar de alguma forma. Sempre tem aquele que te pega de jeito, mas já estou tratando disso com a minha psicóloga. Quem são essas pessoas tão rápidas que pegam todo o comentário, curtida que a gente faz? Às vezes eu penso que tem umas pessoas que têm um perfil só para seguir a gente", diz. "A beleza que você vê e consome sai com água e demaquilante. É cruel e cansativo tentar se encaixar em um padrão", completa.
 
Em uma determinada época, Bruna estava se curando de uma depressão e distúrbio de imagem e resolveu contar a todos que passava por momentos difíceis. "Quando eu desabafei sobre isso, eu falei que tomava um tipo de laxante todos os dias. Aquilo destruiu meu organismo e minha imunidade. Várias meninas tomavam também. Achei melhor dizer o que fazia para ajudá-las", confidencia.
 
Na entrevista, Bruna também falou sobre relacionamentos. Bruna terminou o relacionamento com o jogador Neymar Jr., 27, em outubro de 2018 e até então não assumiu outro compromisso. E por falar no antigo relacionamento, ela também revelou que tinha um jeito diferente de levar a relação.
"Tem um modo meu que eu não gosto e espero nunca mais voltar que é o da insegurança, meio stalker. Modo descontrolado de relacionamento."


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.