Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de DP+Ciência

ASTRONOMIA

Telescópio James Webb está completamente alinhado, informa Nasa

Publicado em: 29/04/2022 16:00

 (crédito: NASA, ESA)
crédito: NASA, ESA
O alinhamento do Telescópio Espacial James Webb está completo. A informação foi divulgada pela equipe responsável pela missão da Nasa na última quinta-feira (28). Segundo o comunicado dos cientistas, o Webb é capaz de capturar imagens nítidas e bem focadas com cada um de seus quatro poderosos instrumentos. Isso foi possível graças ao término da sétima e última etapa de alinhamento dos 18 espelhos do superequipamento.

O próximo passo é o período conhecido como comissionamento de instrumentos científicos — uma espécie de funcionamento beta do aparelho para garantir que todos os componentes alcancem o objetivo para o qual foram projetados. E as expectativas são tão ousadas quanto os números do Webb.

O observatório custou US$ 10 milhões e é cerca de sete vezes mais potente que o antecessor, o Hubble, na captação de luz. Isso faz com que os pesquisadores esperem ver o universo mais a fundo e descubram mais sobre o passado espacial com as poderosas lentes desse telescópio.

“Estas imagens de teste notáveis de um telescópio alinhado com sucesso demonstram o que as pessoas de todos os países e continentes podem alcançar quando há uma visão científica ousada para explorar o universo”, disse Lee Feinberg, gerente de elementos do telescópio óptico Webb no Goddard Space Flight Center da Nasa. É um indicativo de que, pelo menos até aqui, o desempenho óptico do telescópio continua sendo melhor do que as previsões mais otimistas da equipe de engenharia.

Os espelhos do Webb agora direcionam a luz totalmente focalizada coletada do espaço para dentro de cada instrumento, e cada instrumento está capturando imagens com sucesso com a luz que está sendo fornecida a eles. A qualidade da imagem fornecida a todos os instrumentos é "limitada por difração", o que significa que a precisão dos detalhes que podem ser vistos é tão boa quanto fisicamente possível, devido ao tamanho do telescópio.

"Essas imagens mudaram profundamente a maneira como vejo o universo. Estamos cercados por uma sinfonia de criação; há galáxias em todos os lugares! É minha esperança que todos no mundo possam vê-los", animou-se Scott Acton, cientista de controle e detecção de frente de onda Webb, Ball Aerospace.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Casamento de Lula e Janja: celulares barrados na entrada
Soldado russo se declara culpado por crime de guerra na Ucrânia
Manhã na Clube: entrevista com Maria Zilá Passo, advogada especialista em direito da saúde
Fechamento de escolas durante pandemia pode gerar prejuízos por décadas no Brasil
Grupo Diario de Pernambuco