SUSTENTABILIDADE

DF proíbe distribuição de sacolas plásticas a partir de segunda-feira

Publicado em: 31/07/2022 12:17

Apenas sacolas feitas com material biodegradável estão autorizadas (Crédito: Reprodução/Pixabay)
Apenas sacolas feitas com material biodegradável estão autorizadas (Crédito: Reprodução/Pixabay)
As sacolas plásticas comuns distribuídas em lojinhas e supermercados para transportar mercadorias estão com horas contadas no Distrito Federal. A partir desta segunda-feira (1º), a distribuição ou venda delas está proibida, e apenas as feitas com material biodegradável ou biocompostável, que demoram menos tempo para se decompor, estão autorizadas no comércio local.

A proibição de sacolas com matérias que agridem o meio ambiente está prevista na Lei Distrital 6.864, sancionada pelo governador do DF, Ibaneis Rocha, em 21 de junho de 2021. O prazo foi estendido neste fim de semana.

Segundo o presidente do Sindicato dos Supermercados do DF (Sindisuper), Jair Prediger, as empresas associadas estão cientes e vão cumprir a determinação.

“Os estabelecimentos comerciais devem estimular o uso de sacolas reutilizáveis, assim consideradas aquelas que sejam confeccionadas com material resistente e que suportem o acondicionamento e o transporte de produtos e mercadorias em geral”, diz a norma legal.

Para tentar diminuir custos e garantir que os consumidores saiam dos estabelecimentos com seus produtos, os supermercados deverão vender sacolas reutilizáveis, feitas com material resistente e não poluentes.

No Brasil, em 2011, Belo Horizonte foi a primeira cidade no país a proibir a distribuição de sacolas plásticas em supermercados. De lá para cá, cresce em todo o Brasil o movimento para proibir o uso de sacolas plásticas comuns, e muitas outras cidades brasileiras já adotam a medida.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL

Pensão atrasada: mãe de Eliza Samúdio fala sobre decreto de prisão de Bruno

17/08/2022 às 22h48

OMS investiga se rápida propagação da varíola do macaco se deve a mutações

17/08/2022 às 22h44

Desmatamento na Amazônia Legal bate recorde dos últimos 15 anos

17/08/2022 às 22h40

Confira o resultado do concurso 2511 da Mega-Sena; prêmio é de R$ 3,1 milhões

17/08/2022 às 22h36

Brasil tem 247 mortes e 21.927 mil casos de Covid-19 em 24 horas

17/08/2022 às 19h46

Investimento pode chegar a R$ 6 milhões, e inscrições vão até setembro

Petrobras lança edital para empresas de tecnologia e startups

17/08/2022 às 19h09

Máscara deixa de ser obrigatória em aeroportos e voos no Brasil

17/08/2022 às 18h33

Quilombolas serão recenseados pela primeira vez na história

17/08/2022 às 16h00

Receita deflagra uma operação em SP e RS contra sonegação de tributos

17/08/2022 às 11h01

IBGE inicia censo em territórios quilombolas

17/08/2022 às 09h09

Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio estimado em R$ 3 milhões

17/08/2022 às 08h41

Juiz do TRT acusado de assédio sexual por 30 mulheres pede férias

17/08/2022 às 08h07

CNJ lança sistema de busca de ativos em bases de dados

16/08/2022 às 21h18

Brasil teve 23.040 casos e 206 mortes por Covid-19 em 24 horas

16/08/2022 às 21h14

Anatel faz consulta pública para padronizar carregadores de celular

16/08/2022 às 21h07

Confira os resultados da Lotofácil 2600 e Dupla Sena 2405 desta terça-feira

16/08/2022 às 20h48

Nove em cada dez crianças e adolescentes são usuárias de internet

16/08/2022 às 18h44

Ministério da Saúde nomeia novo secretário-executivo

16/08/2022 às 18h38