Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

VIOLÊNCIA SEXUAL

Rio de Janeiro registra mais de 100 estupros coletivos apenas em 2022

Publicado em: 21/06/2022 13:45

 (crédito: Cristiano Gomes/CB/D.A Press
)
crédito: Cristiano Gomes/CB/D.A Press
A cada 36 horas, em média, é registrado um estupro coletivo no Rio de Janeiro. Em levantamento do jornal O Globo, foram computados entre janeiro e maio de 2022, 102 casos do tipo no Estado.

Os dados analisados foram coletados pela Polícia Civil do Rio de Janeiro via Lei de Acesso à Informação. Além disso, os dados considerados foram de casos qualificados como estupro ou estupro de vulnerável em que havia ao menos dois agressores identificados no momento do registro de ocorrência pela vítima.

Dos 102 estupros registrados e analisados pelo levantamento, mais da metade ocorreu com crianças de, no máximo, 11 anos e 72 foram qualificados como estupro de vulnerável. Ao todo foram 117 vítimas e 243 agressores nos primeiros quatro meses de 2022.

Os dados mostram também que a maioria das vítimas eram mulheres com 99 registros. Além disso, a faixa etária mais registradas foi entre 12 e 17.

Já levando em conta os agressores 118 deles eram homens e a idade de 63 deles não foi identificada, que foi a de maior incidência no levantamento. Os outros maiores registros de agressores foram das faixas de 25 a 39 (62) e 40 a 59 (45).

Os dados mostram ainda que os locais em que as maiorias dos crimes ocorreram foram em residências, com 62 registros ao todo.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Desemprego cai a 9,8% entre março e maio no Brasil
Manhã na Clube: entrevistas com o deputado federal Daniel Coelho e com a Dra. Magda Maruza
Registro de armas dispara no Brasil durante governo Bolsonaro
Manhã na Clube: Diogo Moraes (PSB) e Alexandre Henrique (PSOL), pré-candidato a dep. estadual
Grupo Diario de Pernambuco