Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

FRAUDE

Oito mandados são executados em operação contra falsificação de documentos

Publicado em: 25/01/2022 10:54

 (Foto: PCDF/Divulgação)
Foto: PCDF/Divulgação
Nesta terça-feira (25/1), a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) realizou uma operação, por meio da Coordenação de Repressão aos Crimes Contra o Consumidor, a Ordem Tributária e a Fraudes (Corf), com objetivo de desarticular um grupo criminoso que estaria envolvido com falsificação de documentos de terrenos.

A Operação Looping teve oito mandados de apreensão cumpridos no Gama; Águas Lindas (GO); Goiânia (GO), em uma empresa e residências; Salvador (BA), em uma empresa e um iate; e Lauro de Freitas (BA), em uma residência dentro de um condomínio de alto luxo. Para isso, contou com o auxílio das polícias civis da Bahia e de Goiás. 

Segundo a PCDF, entre 2019 e 2021 o grupo criminoso tentou transferir uma área rural de mais de 148 hectares, no Gama, avaliada em R$ 9 milhões, através de falsificação e uso de documentos falsos junto a cartórios no Distrito Federal.

A polícia identificou cinco integrantes no grupo, entre eles empresários, um advogado, que já foi preso por estelionato, e um antigo tabelião do Cartório de Notas e Registro Civil de Limeira (MG), que produziu uma procuração falsa. Esse tabelião foi destituído do cargo em 2015, por conta das diversas procurações e escrituras falsas, mas “continuou a produzir documentos ideologicamente falsificados”, segundo a PCDF.

Os investigados teriam invadido a área no Gama, falsificado um documento da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), que informava que o terreno é público, e feito um contrato mútuo de R$ 400 mil com uma financeira, dando parte do terreno como garantia.

Todos os envolvidos responderão por crimes de falsidade ideológica, falsificação de documentos, uso de documentos falsos, esbulho possessório, lavagem de dinheiro e associação criminosa. As penas podem passar de 25 anos de reclusão.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevista com Raquel Lyra (PSDB)
Casamento de Lula e Janja: celulares barrados na entrada
Soldado russo se declara culpado por crime de guerra na Ucrânia
Manhã na Clube: entrevista com Maria Zilá Passo, advogada especialista em direito da saúde
Grupo Diario de Pernambuco