TRAGÉDIA

Governo federal tenta criar programa de fiscalização de pontos turísticos

Publicado em: 12/01/2022 07:17

 (Foto: Imagem cedida/Corpo de Bombeiros de Minas Gerais)
Foto: Imagem cedida/Corpo de Bombeiros de Minas Gerais
A tragédia em Capitólio (MG), que matou 10 pessoas — cinco de uma mesma família — levou o Ministério do Turismo a tentar fechar com o Fórum Nacional de Dirigentes e Secretários Estaduais de Turismo (Fornatur) um programa para fiscalizar os principais pontos turísticos de cada unidade da Federação. A ideia é analisar a situação de cada sítio, considerando, inclusive, a estabilidade geológica, para que não se repita algo como o desabamento da imensa placa de pedra no lago de Furnas, no último sábado.

Especialistas foram unânimes em dizer que o desastre poderia ter sido evitado com o acompanhamento constante dos movimentos das placas. O governador Romeu Zema, porém, discordou e considerou a tragédia efeito de algo imprevisível.

A proposta do ministério, porém, foi analisada como difícil de ser colocada em prática. Segundo o diretor-executivo da Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura (Abeta), Luiz Del Vigna, "seria necessário um orçamento descomunal, pois as regiões que têm atividades de turismo estão espalhadas, não é algo factível".

Para ele, o correto seria que as análises de riscos fossem custeadas pelas prefeituras onde ficam o ponto turístico. "É no município que nós entendemos que deve estar focada a fiscalização. As prefeituras que têm atividade turística de relevância precisam entender e dominar a legislação", explicou Del Vigna.

Desconhecimento
Para o presidente da Abeta, o grande problema é o desconhecimento e o descumprimento das leis. "Calculamos que existem aproximadamente 1,5 mil empresas que operam majoritariamente com esse tipo de turismo. Nesse universo, um grupo reduzido tem comprometimento com a norma: apenas 30 são certificadas", destacou.

O risco de uma atividade turística de aventura também precisa ser verificado e detalhado ao consumidor. É o que defende o professor do Instituto de Geociências da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Allaoua Saadi. "Cada rocha é diferente, tem grau de coesão, massividade, tudo diferenciado. A geologia se processou de maneiras diferentes em todos os lugares. Se o Ministério (do Turismo) quisesse mesmo fazer este trabalho, teria de fazer estudos em todos os espaços turísticos. A maioria deles oferece riscos; cachoeira oferece possibilidade de queda, de afogamento. Qualquer lugar de escalada, de rapel, oferece inúmeros riscos", alerta.

Saadi também acredita que a fiscalização deve ser realizada nos municípios, visto que os gastos seriam reduzidos. "Os custos não são elevados para o município, deve ficar em torno de R$ 250 mil. Mas, a nível de Brasil, duvido que se faça (a fiscalização). A menos que se revise as leis, para regulamentar o não aproveitamento turístico de dimensão comercial em lugares que não há avaliação de risco. Os ministros do turismo são bons turistas, não têm conhecimento da complexidade e dos riscos das atividades", critica. 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL

Paraguaia é presa com cocaína no Aeroporto de Foz do Iguaçu

13/08/2022 às 17h23

Idoso é suspeito de estuprar cadela na região Nordeste de BH

13/08/2022 às 15h20

Mulher é suspeita de esfaquear companheiro durante briga em Muriaé

13/08/2022 às 15h17

Mega-Sena deste sábado paga prêmio de R$ 27 milhões

13/08/2022 às 14h11

Policial que matou tesoureiro do PT já está em Complexo Médico Penal

13/08/2022 às 14h05

A maconha era transportada em direção a goiânia -

PRF apreende cerca de 400 kg maconha e skunk com caminhoneiro sem CNH

13/08/2022 às 13h00

Costa fluminense é corredor migratório de baleias-jubarte

13/08/2022 às 09h13

PF apreende quase 1 tonelada de maconha às margens do Rio Paraná

13/08/2022 às 09h10

Cerrado é o bioma mais atingido por focos de incêndios florestais em 2022

13/08/2022 às 09h00

Casos de violência contra mulheres no Rio e em BH chocam o país

13/08/2022 às 08h54

Mega-Sena deste sábado paga prêmio de R$ 27 milhões

13/08/2022 às 08h33

Confira os resultados da Quina 5922 e da Lotomania 2351 desta sexta

12/08/2022 às 21h18

Varíola do macaco: empresa brasiliense submete dois testes à Anvisa

12/08/2022 às 20h51

Brasil registra 247 mortes e 23,5 mil novos casos de Covid-19

12/08/2022 às 19h44

Recenseador do IBGE sofre injúria racial em Belo Horizonte

12/08/2022 às 19h03

Após ataque hacker, site de pesquisa de preços da ANP segue indisponível

12/08/2022 às 17h58

De acordo com plataforma de cupons de descontos on-line, país teve expansão de 22,2% no volume de itens comprados em 2022

Brasil é líder no crescimento de compras on-line, diz estudo

12/08/2022 às 17h47

Ação regulamentada em julho permite que os estados concedam benefícios aos condutores sem infrações nos últimos 12 meses

Cadastro de bons motoristas começa a valer em setembro no país, anuncia governo

12/08/2022 às 16h56